Intestino: saiba o que são prebióticos e probióticos e em que alimentos encontrá-los

Alho e cebola têm prebióticos (Getty Images)

Com certeza você já deve ter ouvido ou lido por aí as palavras prebióticos e probióticos. Elas tem a ver com o intestino e tem funções distintas, mas em comum um único objetivo: a saúde intestinal. 

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Parte essencial do nosso intestino é sua flora intestinal, com seu conjunto de bactérias boas e essenciais para o equilíbrio necessário para nos proteger de doenças e trazer imunidade para proteger de possíveis doenças. E cada um desses elementos tem funções distintas para colaborar com nossa flora intestinal. Os prebióticos são alimento para elas, enquanto os probióticos são as próprias bactérias. 

Leia também

Entenda melhor: 

Prebióticos estão em alimentos como alho e cebola

Eles são as fibras que alimentam as bactérias “boas”, estimulando a sua reprodução. Essas ações são essenciais para que ocorram mudanças positivas na atividade da microbiota intestinal, a fim de mantê-la saudável. Quando chegam ao cólon, os prebióticos são fermentados pela microbiota e se transformam em frutooligosacarídeos (FOS) e inulina. Os prebióticos podem ser encontrados facilmente em diversos alimentos simples de serem consumidos. Os FOS estão na cebola, no tomate, na banana, na aveia e no mel. Já a inulina pode ser encontrada na raiz da chicória, no alho, no aspargo, na alcachofra, nos cereais integrais e também na cebola.

Probióticos estão em iogurtes e queijos 

São bactérias que conseguem passar a barreira do estômago, que é muito ácido, e chegar ao intestino intactas. Estes microrganismos vivos — como bifidobactérias e lactobacilos — possuem três funções principais: favorecer o trânsito intestinal, defender o intestino das bactérias ruins e auxiliar na absorção de nutrientes. Mas infelizmente, os probióticos têm pouco tempo de vida, pois se integram à flora já existente sem se fixarem. Ao serem ingeridos, eles colonizam apenas temporariamente a mucosa intestinal – por cerca de uma semana, no máximo 15 dias. Por conta disso, devem ser ingeridos regularmente. Onde encontrá-los? Em iogurtes, queijos e outros derivados do leite. É possível encontrar também em pó ou cápsulas.