6 dicas para fazer uma mala leve e completa

Confira dicas para fazer uma boa mala (Getty Images)

Verão é a época que mais pessoas viajam, afinal muita gente está de férias – inclusive os estudantes. E viajar é uma delícia, mas arrumar as malas nem sempre é algo legal ou fácil. Escolher o que é realmente necessário levar, o que vai usar durante a viagem e, ainda, não ultrapassar os limites de peso é uma tarefa muitas vezes complicada. É um exercício de escolher o que realmente é indispensável e útil e deixar de lado tudo que é supérfluo. 

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

Seja uma viagem de carro, ônibus, avião ou até de trem, uma mala leve sempre contribui para facilitar sua vida. Vale para ter mais espaço no bagageiro do carro ou para não pagar taxa entra em voos – inclusive nos voos domésticos, que agora cobram para despachar bagagem**. Portanto, se você optar por viajar com uma mala menor e mais leve, sempre irá sair ganhando.

Leia também

Escolha uma mala M ou P

As malas médias (de até 65 cm de altura) e as malas pequenas (de até 55 cm de altura) são perfeitas para viajar. Claro, se você for acampar o ideal é levar só um mochilão mesmo. Mas as malas grandes, de até 75 ou 85 cm, são dinossauros gigantes, quase um caixão, e nada práticas para qualquer tipo de viagem. As malas G são difíceis de carregar, caras e um trambolho que só traz prejuízo – quanto mais espaço, mais peso, ou seja, mais taxas extra. 

Como diminuir a bagagem

Muita gente gostaria de colocar rodinhas no guarda-roupa e levá-lo inteiro. Mas não é possível, né? O ideal é fazer escolhas bem racionais das peças na hora de montar a mala de viagem, seja a viagem e o destino que for. Mas claro que é importante levar em consideração alguns pontos importantes: O que deve ser considerado: quanto tempo você vai ficar; o clima do local, se é inverno ou verão e os eventos que você vai (casamento? jantar? aniversário? escalar montanha?)

Levando em consideração tudo isso, uma regra é básica para levar uma mala mais leve – e pode ser aplicada para qualquer tipo de viagem :

  • Coloque sobre a sua cama todas as roupas e acessórios que você pretende levar e então, tire a metade!

  • Mesmo se você for fazer uma viagem um pouco mais longa, de um mês, o melhor é organizar sua mala com roupas para até 8 dias.

Viagem longa? Use lavanderias automáticas

Usou a regra das roupas para no máximo 8 dias, mas vai ficar viajando por 20 dias ou um mês? Tudo bem, é só lavar as roupas já usadas e colocá-las na rotina novamente. Antes de viajar, veja se no seu destino há lavanderias automáticas para você poder lavar roupas ocasionalmente. Se for para casa de parentes, mais prático ainda. Já em hotéis mais chiques, o próprio local oferece serviço de lavagem de roupa. Assim, você reutiliza as peças e não precisa levar tanta roupa na mala. 

Shampoo, condicionador e cremes: mini embalagens

Reduza peso e espaço ao transferir líquidos para embalagens menores, de 100 ml a 300 ml, no máximo. Elas são facilmente encontradas em farmácias, ou até já em lojas de cosméticos na versão “viagem” dos produtos.  Outra opção é guardar embalagens de amostras de produtos ou mesmo de hotéis e reutilizá-las na hora de arrumar a mala. Assim, você não leva aquelas embalagens enormes e pesadas para não usar nem 1/3 do produto durante a viagem.

(Getty Images)

Sapatos confortáveis e práticos

Em uma viagem, lembre-se sempre: um mesmo sapato deve combinar com vários looks diferentes. Já que assim, você leva bem menos sapatos na mala. Outra dica essencial: só leve calçados confortáveis e práticos de usar, porque quase sempre se caminha muito em viagens e sapatos delicados ou desconfortáveis só dão problema e serão um peso inútil à sua mala. Um chinelo, um tênis e um sapato mais bonitinho (e confortável) é o básico.

Livros e eletrônicos

Muita gente deixa para colocar a leitura em dia nas férias – e isso é ótimo! Mas, para evitar levar a livraria inteira com você, escolha um livro apenas que você realmente vá ler e leve para sua viagem – ou opte por livros eletrônicos. Revistas você pode comprar onde for. Já os gadgets, apesar de quase sempre serem leves, em excesso também fazem volume e pesam. Notebook, iPad, celular, Kindle, câmeras... Escolha no máximo três eletrônicos e já está bom, afinal muitas vezes um aparelho também faz as vezes do outro, como o celular.

** Atenção se for viajar de avião:

As companhias aéreas estão autorizadas a cobrar pela bagagem despachada e não são mais obrigadas a oferecer a franquia de uma bagagem de 23 kg para voos nacionais e de dois volumes com até 32 kg para voos internacionais. Assim, as empresas podem cobrar para despachar suas malas como uma taxa extra. As companhias têm autonomia para definir como será feita a cobrança e se ela será realmente feita.