7 dicas para controlar e cuidar da rosácea

(Foto: Getty Images)

Por Gabriela Navalon

Vermelhidão, lesões parecidas com acne, ardência, ressecamento, sensibilidade, coceira e olhos avermelhados... Achou que era uma alergia? No caso estes são sintomas da rosácea. A doença inflamatória crônica atinge a pele ou olhos. Ela é causada por uma alteração vascular, quando vasos do rosto dilatam. No frio, é comum que o problema se agrave, já que mudanças de temperatura não costumam fazer bem à pele.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Segue a gente

A rosácea pode acometer qualquer pessoa, mas é mais frequente em mulheres de 30 anos a 50 anos, com pele branca e olhos claros, sendo que algumas apresentam predisposição genética. Se você tem a doença e precisa de ajuda para driblá-la, confira abaixo o que Clivia Carneiro, médica dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia, recomenda.


1.Observe os fatores que desencadeiam a rosácea

Apesar das causas ainda serem nebulosas, os médicos conseguem apontar algumas atitudes que podem influenciar no agravamento do quadro. "É bom evitar bebidas alcoólicas, condimentos como pimenta, bebidas muito quentes e excesso de exercícios que dilatam vasos, como aeróbicos. Além disso, é preciso tomar cuidado com as mudanças bruscas de temperatura, assim como os extremos: nada de sauna e banhos muito quentes", recomenda a médica.

2.Use filtro solar

O uso da proteção é essencial para pessoas com rosácea, que tendem a ter peles muito sensíveis. Os raios UVA e UVB pioram a inflamação e a exposição direta ao sol não faz bem. Por isso, use e abuse dos protetores, mesmo em dias nublados.

3.Opte por sabonetes suaves

Os sabonetes limpam profundamente, mas podem acabar removendo aquilo que é bom da pele. É por isso que, especialmente para o rosto, existem tipos específicos deste produto. Lance mão, portanto, de versões leves, como aquelas indicadas para pele sensível e delicada. Elas vão tirar as sujeiras sem danificar a cútis.

4.Hidrate a sua pele

A pele perde água e, com isso, se desidrata. Mas a secura leva a um quadro inflamatório. Por isso, beba muita água e invista um um hidratante poderoso. "O hidratante é capaz de acalmar a pele, além de ajudá-la a repor sua barreira protetora", explica a dermatologista. Cremes para peles sensíveis são os mais indicados.

5.Tome cuidado com produtos fortes

Se você já tentou usar qualquer produto diferente, como um adstringente, sabe que uma pele sensível não se comporta bem. Logo fica ardente e avermelhada, certo? Por isso, produtos que saiam da rotina diária indicada pelas dermatologistas não devem ser usados. Esqueça itens com álcool, ácidos e até mesmo máscaras e peelings que não tenham sido receitados.

6.Converse com o seu dermatologista

Tratamentos tópicos e orais existem para ajudar as pessoas em casos mais severos. Remédios, como antibióticos ou mesmo recursos em laser melhoram os sintomas. "Mas cada caso é um caso. O médico deve ser consultado porque o acompanhamento é necessário e existe um arsenal terapêutico muito vasto para tratar a rosácea. Só conhecendo o paciente para poder indicar o melhor tratamento", esclarece Clivia.

7.Tenha paciência

A rosácea é uma doença crônica e isso significa que seu tratamento não tem tempo determinado. "O paciente precisa entender que vai sempre será necessário tratar e cuidar da pele. Não é um tratamento a curto prazo, é de acompanhamento a longo prazo", diz a médica. Uma vez que aprendeu como fazer isso, fica mais fácil, mas não espere que mudanças bruscas, faça aquilo que seu médico recomenda e não desista!