Diário de gratidão: a positividade cotidiana em tempos de pandemia existe

Marcela De Mingo
·6 minuto de leitura
Close up portrait of young african american woman with glasses writing in book
Manter um diário de gratidão ajuda a mudar a sua perspectiva do cotidiano, principalmente em tempos de pandemia. (Foto: Getty Creative)

As pesquisas na internet não mentem: escrever um diário está em alta. Escrever um diário de gratidão, então, nem se fala. Pode parecer bobagem e até o tipo de dica de autoajuda para a qual viraríamos os olhos há algum tempo, mas em período de quarentena de coronavírus e isolamento social, encontrar motivos para agradecer soa como um caminho para manter a saúde mental.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário

Segundo uma pesquisa recente do Pinterest, as buscas que priorizam uma rotina com mais otimismo cresceram em torno de 42% este ano, e o tal diário da gratidão viu as procuras subirem mais de 8 vezes na plataforma - ou seja, um futuro mais otimista não só é uma necessidade do agora, como também é uma prioridade para os usuários do site (e, possivelmente, de fora dele também).

Talvez você nunca tenha ouvido falar de um diário de gratidão antes, mas, acredite, a ideia não é tão complexa assim. É possível pensá-lo de diversas maneiras, mas o ponto chave é buscar alguma coisa pela qual você se sente grato no seu dia. Alguns praticantes assíduos dizem que o ideal é registrar no papel, todos os dias três coisas pelas quais você pode agradecer. Outros dizem que encontrar apenas uma é o suficiente para começar a olhar o mundo de outra maneira.

Leia também

"É o exercício de apreciação dos pontos positivos do seu dia", explica Vanessa Nakamura, sócia e diretora de comunicação do coletivo BASE, que oferece consultoria de bem-estar para empresas. "Nem sempre é fácil enxergar o lado bom das coisas, mas reconhecer as pequenas ações que fazem bem no seu cotidiano pode transformar a forma que você olha para as coisas mais banais."

Segundo ela, transformar esse exercício em uma prática diária ajuda a dar valor para o que acontece cotidianamente, desembaça a visão e coloca a sua mente mais focada no presente. "Questione-se: o que existe hoje na minha vida que me permite ter conforto, ter amigos e familiares, ter emoções positivas e prazer?", provoca.

Para Agatha Abrahão, também sócia da BASE, no entanto, apenas escrever ou pensar para si mesmo algo que gere gratidão no seu dia não é o suficiente. "É preciso que exista intenção e descrição concreta pelo quê somos gratos. Isso nos tira da esteira hedônica da vida, ampliando nossa conexão com o momento presente e nos conectando com o fluxo da vida", diz.

O hábito, tão simples, é muito popular entre os adeptos do bullet journal, um método de organização analógico que exige nada além de um caderno e uma caneta e busca combinar uma agenda funcional com diário. O método, porém, evoluiu, e páginas como as de gratidão passaram a fazer parte da prática, com layouts tão bonitos que parecem feitos por computador.

Mas não se engane pela complexidade das imagens do Pinterest. Manter um diário de gratidão não necessariamente precisa ser visualmente bonito. É tudo sobre mudar a sua relação com o cotidiano, ainda mais agora, quando a pandemia gerou uma mudança de rotina radical para muitos de nós e as incertezas sobre o futuro geram uma série de sensações, de ansiedade à insônia.

"A gratidão nos faz valorizar o momento presente e vivê-lo em plenitude, diminuindo a necessidade externa de 'mais, mais, mais'. Nos desacelera, nos conecta, nos auto-regula. Nos faz honrar a própria vida ao reconhecer as coisas pelas quais somos realmente gratos", continua Agatha.

Para Vanessa, a real prática da gratidão está em encontrar motivos para agradecer mesmo nos dias complicados. "Haverá dias em que será difícil listar esses pontos, e o exercício é enxergar alguma positividade mesmo nas situações mais adversas", explica. "O importante aqui é a constância para tornar esse ato de apreciação um hábito cotidiano. Existem estudos que dizem que uma pessoa consegue prolongar seu sentimento de bem-estar ao reviver, à partir das lembranças, emoções positivas."

Como fazer um diário da gratidão na pandemia? (e mantê-lo depois também!)

A pandemia de coronavírus trouxe à tona sensações e situações de vida que muitas pessoas não esperavam. De ficar confinado em casa por tempo indeterminado, à perder o emprego e lidar com o luto em isolamento, a mudança de perspectiva foi quase geral.

"Embora não estejamos todos no mesmo barco, podemos, sim, todos sermos gratos", diz Agatha. "Talvez não pelos mesmos motivos de antes da pandemia, mas agora sob uma ótica ampliada e diferente."

Para ela, a mudança de realidade que a pandemia trouxe gerou também uma visão nova sobre o que é essencial para cada um - e ser grato a isso nos ajuda a ancorar no presente, viver um dia de cada vez e até reduzir a ansiedade. "Um aprendizado intenso que, visto por esse ângulo, ajuda a ressignificar a nossa relação com a pandemia", reflete.

Manter o hábito, então, funciona como uma maneira de manter viva na mente uma sensação positiva que pode, inclusive, impulsionar mudanças de vida significativas e gerar uma rotina mais confortável. "Durante o momento em que estamos vivendo, tendemos a voltar nossos pensamentos para os medos e as incertezas, o que pode nos cegar para os pequenos gestos de afeto e prazer", diz Vanessa. "Reler o que escrevemos pode nos ajudar a compreender que a vida pode ser impermanente e volátil, mas de uma coisa podemos ter certeza: há sempre coisas boas que nos cercam, basta termos as lentes certas para reconhecê-las."

Visto isso, como, de fato, começar um diário de gratidão? Primar pela simplicidade é o ponto principal: agradeça por algo que aconteceu no seu dia. Seja através de uma oração pela manhã ou à noite, antes de dormir, escrevendo em um caderno no formato de lista ou até colocando um post-it no espelho no banheiro, o mais importante é agradecer por algo que gere alegria no seu dia. Pode ser por acordar ao lado de alguém que você ama, por ter uma refeição completa para degustar na hora do almoço ou por ter água quente no chuveiro, por exemplo. Você não precisa de grandes acontecimentos para ser grato, pode começar pelas pequenas ações ou detalhes do dia a dia.

"É importante valorizar as coisas boas que acontecem com você mas também reconhecer as coisas boas que você faz para os outros", continua Vanessa. "Por isso, para quem está começando, sugiro fazer o G.E.G. (Gratidão, Experiência e Gentileza). Toda noite, antes de dormir, faça três respirações profundas para te colocar no presente daquele momento. Em seguida, pare e pense no seu dia. Pegue o seu caderno e escreva três coisas pelas quais você é grato(a), uma experiência que tornou o seu dia especial e três gestos de gentileza que você fez para os outros. Nos dias que seguem, suas ações positivas serão muito mais conscientes - você recebe a gentileza que propaga e vice-versa."