"Deus está acima de denominações de gênero", diz igreja na Suécia que quer o fim dos termos "Ele" e "Senhor"

Reprodução/Pixabay PublicDomainPictures

Uma igreja na Suécia está pedindo ao clero que se use uma linguagem mais neutra quando se trata do gênero de Deus. A Igreja Evangélica Luterana Nacional quer o fim dos termos “Ele” e “Senhor” e muitas já passaram a adotar uma maneira mais fluida de se falar.

Leia mais: Vaticano proíbe hóstias sem glúten

Uma delas está localizada na cidade de Uppsala e é comandada por uma mulher, a arcebispo Antje Jackelen. Além de ser sacerdotisa na Igreja da Suécia desde 1980, ela se tornou doutora em teologia na Universidade de Lund.

Segundo ela, usar a linguagem inclusiva de gênero têm sido discutido há décadas, desde 1986, mais especificamente. “Teologicamente, sabemos que Deus está acima de nossas denominações de gênero, Deus não é humano”, afirma.

Leia mais: Apenas 7 mulheres têm permissão para usar branco ao visitar o Papa. Saiba quem são e por quê

Mas a decisão acabou gerando muitas criticas. “Realmente não é muito inteligente se a Igreja da Suécia se tornar conhecida por não respeitar a herança teológica comum”, disse Christer Pahlmblad, professor de teologia na Universidade de Lund. E você, o que acha?