Juliano Cazarré não se vacina e espalha desinformação; entenda os pontos

·3 minuto de leitura
Juliano Cazarré não teria se vacinado contra a covid-19, diz colunista (Globo/Victor Pollak)
Juliano Cazarré não teria se vacinado contra a covid-19, diz colunista (Globo/Victor Pollak)

Juliano Cazarré virou centro de uma polêmica sobre vacinas após ser divulgado que ele não se imunizou e por isso poderia perder o emprego em uma novela. A explicação do ator, pelas redes sociais, saiu pior que o soneto.

Tudo começou quando o colunista Leo Dias afirmou que ele teria se recusado, para a Globo, a se imunizar contra a covid-19. Cazarré, em sua resposta, não desmentiu que não tivesse se vacinado e espalhou desinformação sem nenhuma base científica ou já, constantemente desmentidas. Aliás, é isso que vamos propor neste texto.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Leia também:

Imunidade da vacina ou da contaminação?

“Adquiri imunidade ano passado e já li textos falando que a vacina nesses casos pouco adianta”, disse Cazarré. Artigos científicos reafirmam dois pontos para a ampla vacinação. O primeiro é que se vacinar é uma exposição segura contra vírus, já que no lugar dos riscos de morte e complicações, protege.

O outro é que a infecção por um vírus é condicionante à variante da contaminação, ou seja, você pode ser infectado por diversas formas do mesmo vírus já que eles evoluem. Pacientes de Manaus, parte de estudos clínicos, contém dois tipos de anticorpos. Um para cada cepa que foram expostos.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Leia também:

As vacinas, que são feitas para responderem à proteína spyke do vírus e não suas alterações, por isso todos os imunizantes que foram autorizados pela Anvisa são resistentes à variante delta, por exemplo. A nova mutação é responsável por novas medidas de restrição em países com vacinação avançada.

Vale ressaltar que os Estados Unidos, que tem 49% da população totalmente vacinada, está vivendo uma nova onda de infecções na parte da população que não está vacinada. Por isso, eles voltaram atrás na liberação do uso de máscaras em local fechado.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Riscos da vacina?

“Assumindo os mesmos riscos que todos os outros vacinados”, afirmou Cazarré. O grande risco que uma pessoa adquire ao se vacinar é: não morrer. A covid-19 já ceifou mais de 550 mil vidas brasileiras deixando milhares de famílias enlutadas em 18 meses.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Os riscos de morte e casos graves de pessoas imunizadas gira em torno de 4%. A Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan, é a que oferece a maior taxa de proteção em casos graves, 98%. No Brasil ainda são aplicadas a Astrazenica, Pfizer e Janssen. Além da Sputinik V em caráter especial no Nordeste.

Algumas pessoas apresentam, após a aplicação, febre, mal estar ou dor local, que é controlada com dipirona e não dura mais que 24 horas. Estes efeitos são compatíveis com qualquer tipo de vacina, desde a da gripe até a antitetânica.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Ideologia e religião?

“Minha opção religiosa e por eu não acreditar na mesma ideologia que vocês”, alegou o ator sobre a onda de ódio que recebeu nas últimas horas. Vale lembrar que ele é católico e o Papa Francisco, além de ter tomado duas doses da vacina, incentiva que os fieis façam o mesmo e governos quebrem as patentes dos imunizantes.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

“Uma variante desse vírus é o nacionalismo fechado, que impede, por exemplo, um internacionalismo das vacinas. Outra variante é quando colocamos as leis do mercado ou do mercado intelectual ou da propriedade intelectual acima das leis do amor e da saúde da humanidade”, disse o pontífice.

Também lembramos que todas ideologias políticas no Brasil, da extrema esquerda à extrema direita, apoiam a vacinação da população para a contenção do coronavírus e a retomada da economia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos