Desenho vendido por U$ 30 pode ser obra do século 16 do renascentista Albrecht Dürer

·3 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Especialistas do Museu Britânico em Londres constataram que uma obra de arte, comprada por um homem em Massachusetts, nos Estados Unidos, por US$ 30, ou o equivalente a R$ 170, é na verdade um desenho desconhecido de Albrecht Dürer, um renomado artista alemão nascido em 1471.

Segundo o jornal The New York Times, estudiosos disseram que essa pode ser a descoberta mais extraordinária da arte renascentista em anos. Isso faz com que o desenho de uma Virgem Maria e uma criança possa valer milhões de dólares.

O homem, cuja identidade não foi revelada, comprou a peça em 2016, sem saber de onde vinha, mas intrigado de alguma forma com o que via. A obra foi intitulada "A Virgem e o Menino com uma Flor em um Banco Gramado", mas não tem o consenso entre os pesquisadores de que é do pintor renascentista.

O empresário e negociante de arte de Boston, Clifford Schorer, soube do desenho em 2019 e, como alguém que conhece bem Albrecht Dürer, pensou ser impossível, já que os desenhos raros do alemão foram todos contabilizados.

Schorer, que também se especializou em recuperar obras de arte, foi para a Inglaterra entregar o papel amarelado para Jane McAusland, que aconselha museus, negociantes e casas de leilão, como noticiou o The New York Times.

Em sua análise, encontrou uma marca d'água do tridente, que está apenas nos desenhos de Dürer, segundo Schorer. Isso porque o pintor utilizava papel especial feito por seu patrono, Jacob Fugger, e apenas Albrecht Dürer tinha acesso a este material, que trazia a marca d'água de Fugger, de acordo com Christof Metzger, um especialista em Dürer e curador-chefe do Museu Albertina em Viena.

Essa é uma das pistas que indicam ser um Dürer original. Os traços da caneta e o estilo da Virgem Maria, além das iniciais A.D na parte inferior do desenho também podem confirmar a origem do desenho.

Metzger estima que a obra seja de 1503, época em que o pintor renascentista fez um desenho semelhante da Virgem Maria em um banco. Ele acredita que Dürer estava fazendo um esboço para uma pintura de 1506 chamada "A Virgem com uma Multidão de Animais". Segundo o pesquisador, o desenho recém-descoberto foi a primeira "composição finalizada e completa" do alemão a ser descoberta desde 1932. O pintor produziu peça após peça até morrer em 1528, contabilizando 1.500, com apenas 24 em coleções particulares. Isso torna a recém-descoberta obra ainda mais rara.

No entanto, há quem discorde que o desenho pertença a Dürer. Fritz Koreny, pesquisador sênior do Instituto de História da Arte da Universidade de Viena, acredita que foi feito por um aprendiz de Dürer, Hans Baldung. Se for de Baldung, a obra valerá menos.

Segundo o New York Times, a peça está na Agnews Gallery, em Londres e será exibido no próximo mês na galeria Colnaghi em Nova York. O jornal ainda relata que o local pretende pedir uma "soma de oito dígitos" pelo desenho.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos