Descubra o que é a urinoterapia e se ela realmente oferece benefícios para a saúde

Os defensores da urinoterapia, ou, em outras palavras, a prática de beber a sua própria urina, afirmam que ela oferece diversos benefícios para a saúde [Foto: Getty]

Já imaginou trocar seu café matinal por uma xícara quente de xixi? Nós também não.

No entanto, embora seja difícil acreditar, beber a própria urina (conhecido como ‘urinoterapia’) é uma prática que está ganhando popularidade.

Pesquisando sobre ‘urinoterapia’ no Instagram, vimos centenas de fotos de pessoas convencidas de que o processo oferece vários benefícios para a saúde.

Kevin Hinkle é um defensor da urinoterapia que usa a rede social para falar sobre algumas das suas vantagens.

“A combinação de jejum e urinoterapia pode curar qualquer coisa neste planeta,” escreveu ele em uma publicação no Instagram antes de listar alguns dos benefícios para a saúde, que supostamente incluem ajudar a curar doenças como câncer, artrite e esclerose múltipla, regular hormônios, fortalecer o sistema imunológico e reduzir a inflamação.

Outros acreditam que beber a própria urina pode favorecer a perda de peso, enquanto alguns gurus de beleza alegam que aplicar urina na pele pode ajudar a tratar casos de acne, eczema, alergias e ressecamento, além de aumentar e elasticidade e maleabilidade da pele.

Uma tradição antiga

Embora beber e adicionar a urina à sua rotina de beleza possa parecer uma nova tendência absurda, a urinoterapia já existe há séculos.

“Evidências das civilizações antigas de Roma, Grécia e Egito sugerem que a urinoterapia era usada para tratar tudo, da acne ao câncer,” disse ao Yahoo UK a especialista em saúde e criadora do Vegerasta, Dominica Roszko.

“Houve uma época em que os médicos identificavam a diabetes na urina por meio do sabor”.

Mas, não é espanto nenhum que alguns especialistas estejam preocupados.

“A prática de beber urina está se tornando muito mais conhecida e se popularizando, mas não há evidências clínicas que indiquem que isso traga qualquer benefício, já que os compostos sendo excretados não são mais importantes para o corpo,” explica Keri Filtness, nutricionista da Nature’s Best.

O Dr. Andrew Thornber, diretor médico do Now Patient, concorda.

“Há alegações de que beber a urina (em quantidades muito pequenas) pode ajudar a combater problemas como a acne, o câncer e doenças cardíacas,” diz ele. “No entanto, não há estudos científicos específicos que comprovem os benefícios da urinoterapia para a saúde, então não podemos afirmar isso”.

“Algumas pessoas também pensam que ao ingerir urina receberá uma dose de vitaminas, mas há formas muito mais saudáveis de garantir a obtenção dos nutrientes necessários para o corpo, como manter uma dieta saudável e balanceada ou tomar suplementos,” acrescenta ele.


O Dr. Thornber explica que durante o processo por meio do qual a urina é produzida, os rins filtram o sangue e se livram de qualquer excesso de fluidos e sal, além de minerais.

“A urina de uma pessoa saudável é composta por 95% de água, e os outros 5% são resíduos que o corpo está tentando eliminar, como o potássio e o nitrogênio – que, se estiverem presentes em excesso no organismo, podem causar problemas,” comenta.

Na verdade, ingerir urina pode ter um impacto negativo na saúde.

“Quando você bebe sua urina, ela acabará sendo eliminada novamente e será muito mais concentrada, o que pode levar a problemas intestinais,” explica o Dr. Thornber.

“Alguns estudos mostraram que ela contém bactérias, que obviamente podem ter efeitos prejudiciais. Os rins vão ter que trabalhar mais para filtrar todo o excesso novamente, o que irá sobrecarregá-los e, bem provavelmente, levar a problemas renais”.

Keri Filtness também ressalta a preocupação de que a urinoterapia possa impactar os níveis de desidratação. “Alguns dos resíduos eliminados pela urina, como o nitrogênio, o sódio e outros minerais, podem causar problemas, como a desidratação, se forem consumidos excessivamente,” ela explica.

Embora todos tenham o direito de fazer o que quiserem com seus próprios corpos, aqueles que estão interessados em dar uma chance a esta prática devem agir com precaução.

Ainda que a ingestão de uma pequena quantidade de urina provavelmente não seja prejudicial para a sua saúde, não há evidências de que ela poderá trazer qualquer benefício.

“Beber a sua própria urina não trará benefício algum, e eu não recomendaria esta prática,” diz o Dr. Kieran Jefferson, cirurgião urologista do BMI The Meriden Hospital.

“Algumas pessoas podem falar sobre certos benefícios para a saúde, mas os rins excretam tudo aquilo por uma razão – depois que a urina vai embora, você não precisa mais dela”.

Nós vamos ignorar esta novidade e continuar com a nossa xícara de café matinal, e você?

Marie Claire Dorking