Descoberto o mapa mais antigo da cidade de Veneza

Representação de Veneza do século XIV publicada pelo ministério da Cultura italiano

Uma pesquisadora da Universidade de St. Andrews, na Escócia, descobriu um desenho do século XIV considerado a representação mais antiga da cidade de Veneza.

O desenho, descoberto pela historiadora Sandra Toffolo, especialista em Renascença, faz parte de um manuscrito que narra a jornada de Niccolò da Poggibonsi, um viajante italiano que passou por Veneza durante sua viagem a Jerusalém, entre 1346 e 1350.

"A descoberta dessa paisagem da cidade tem grandes consequências para o nosso conhecimento de Veneza, porque mostra que a cidade despertava um grande fascínio desde então", disse Toffolo em comunicado anunciando a descoberta, e publicado no site da Universidade de St. Andrews.

Poggibondo descreve a cidade com um desenho a lápis, onde se pode ver os canais, os telhados das igrejas, as gôndolas e várias torres medievais.

O manuscrito, preservado na Biblioteca Nacional de Florença, provavelmente data de 1350 e retrata uma cidade que já parecia fascinante.

Toffolo descobriu o desenho em maio de 2019 durante uma pesquisa na biblioteca florentina sobre a cidade de Marco Polo.

Ao encontrar o mapa, percebeu que a imagem de Veneza era anterior às conhecidas até agora, com exceção dos mapas de navegação usados entre os séculos XIII e XVIII.

O mapa mais antigo de Veneza foi feito por Fra Paolino, um frade franciscano, e data de 1330, segundo a universidade.