Desanimado para comemorar o Dia dos Namorados? Casais contam como será

·3 minuto de leitura
Casais falam sobre o desânimo para o Dia dos Namorados (Foto: Arquivo Pessoal)
Casais falam sobre o desânimo para o Dia dos Namorados (Foto: Arquivo Pessoal)

No próximo dia 12 de junho é comemorado o Dia dos Namorados em todo Brasil. Segundo ano de pandemia e alguns casais estão cansados — quem não está? Não celebrarão do jeito convencional, justamente por não acharem que a data é propícia para visitas a restaurantes e bares por conta do coronavírus.

É o caso da bancária Bruna Wolny e do marido Denis, que estão juntos há nove anos, mas preferiram adiar qualquer saída. “Planejava qualquer data comemorativa, mesmo sendo o dia do beijo ou algo. Mas esse ano eu nem pensei em nada”, relata. O principal motivo para não celebrar a data simbólica é a preocupação com a saúde do esposo.

Leia também

O companheiro é asmático, sofre com a doença respiratória há anos e desde o início da pandemia trabalha em home office. “Estamos seguindo o isolamento certinho. Quem vai no mercado sou eu, não saímos tanto e têm amigos que não vemos há mais de um ano. Tenho receio de sair, pegar a doença e trazer para dentro de casa”.

Antes do isolamento, ela conta que mesmo com filhos, o casal tentava organizar celebrações em datas especiais e quase nenhuma passava em branco. Com um casamento de longa data, mesmo as pequenas surpresas eram valorizadas.

Renovação de votos ficará para depois

O casal completa dez anos de casamento em novembro deste ano e pretendia fazer as primeiras comemorações já no mês de junho.

Com as incertezas em relação ao fim da pandemia, todos os planos foram adiados, até que todos estejam devidamente vacinados. “Estamos completamente sem expectativas. Esse ano vai ser mais do mesmo e talvez a gente faça um jantar em casa. A data foi chegando e nem pensei mais”, conta Bruna.

Segundo a bancária, os planos iniciais eram renovar os votos em Maragogi, no estado de Alagoas. “Foi a última viagem sem os filhos. Mas agora ainda não sabemos quando vai acontecer”.

Fugir de aglomerações

A economista Luisa Moraes, 27 anos, também não está animada para comemorar a data. Ela e o parceiro estão juntos há sete meses e conta que ele até gostaria de fazer algo diferente, mas o clima não está favorável.

Moradora de Paraty, no Rio de Janeiro, ela conta que a cidade segue com turistas e enche um pouco. “Estou desanimada por conta da pandemia e fico pensando se vale a pena sair para comemorar. Como a data vai cair no sábado, a cidade vai estar cheia, com fila de espera e com preços altos”, diz.

A economista ressalta ainda que não são todos os visitantes que usam máscaras e respeitam as medidas sanitárias, colocando em risco quem reside na cidade turística. “Mesmo não querendo sair, não estou muito animada para comemorar. Se estivesse no clima, talvez fizesse um jantar em casa e algo mais romântico. Mas fora isso, não vamos fazer algo. Meu namorado que quer sair para celebrar a data”, diz.

Comemoração em hospedagem isolada

Augusto Lima, 29 anos, decidiu viajar para um lugar isolado. Ele está junto da companheira há pouco mais de um ano e o casal preferiu evitar locais cheios para celebrar essa data.

Para isso, eles vão comemorar o dia romântico duas semanas após o dia oficial, em uma acomodação no interior de São Paulo. “Decidimos adiar justamente para evitar aglomerações e locais cheios. Por isso jogamos para frente”, afirma.

O bancário ressalta ainda que embora não seja o melhor momento para celebrar algo, o casal preferiu fazer algo diferente, para tentar fugir da rotina pesada que vivem atualmente. “Não tem muito clima para comemorar justamente pelo que o Brasil está passando, mas estamos fazendo isso para distração”, afirma.

Ele conta ainda que será a primeira vez que, de fato, ele e a namorada irão celebrar a data, já que ano passado a situação da pandemia era ainda pior e eles realmente não estavam dispostos a comemorar a data. “Lembro que ainda estávamos em isolamento rígido, com uma incerteza, então, nem curtimos”, finaliza.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos