Deputada do PSL alega ter sido ameaçada por ministro denunciado e quer deixar sigla

Foto: Najara Araujo/Câmara dos Deputados

Alê Silva (PSL-MG) está em processo de expulsão do partido. Ela afirmou ter sido ameaçada pelo ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, denunciado pelo caso do ‘laranjal’ do PSL.

A deputada Alê Silva (PSL-MG), isolada e em processo de expulsão do PSL, acertou a mudança para o Podemos. A deputada mineira denunciou um esquema de candidaturas laranja no braço mineiro do partido, que era comandado pelo atual ministro do Turismo e deputado federal licenciado Marcelo Álvaro Antônio (MG).

Leia também

Alê afirmou que, logo após o caso ganhar as manchetes dos noticiários, sofreu ameaças do ministro. O processo de expulsão da deputada, entretanto, ainda está parado no partido. Os deputados só podem trocar de partidos sem correr o risco de perder o mandato durante um período chamado de “janela partidária”. A permissão se dá nos 30 dias anteriores ao último dia do prazo para a filiação partidária, que ocorre seis meses antes do pleito.