O que é depressão leve?

Fernanda Lopes
·2 minuto de leitura
Portrait of young caucasian woman posing in studio.
O que é depressão leve? Foto: Getty Images

Recentemente, a ex-primeira dama dos Estados Unidos Michelle Obama declarou, num episódio de seu podcast, que estava lidando com sintomas de uma “depressão leve”, desencadeada por questões como o governo de Donald Trump e os casos terríveis de racismo, que levaram a grandes manifestações pelo país. Michelle destacou sintomas como momentos de tristeza, insônia e dificuldade de manter uma rotina saudável e praticar exercícios.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Assim como a ex-primeira dama descreveu, é realmente possível o desenvolvimento de uma forma mais leve de depressão. A doença é um estado emocional que retira do paciente a “vontade e o entusiasmo em realizar, fazer e gerar qualquer tipo de ação”, descreve o psicoterapeuta Carlos Florêncio.

Leia também

Em casos extremos, a depressão pode levar a pessoa ao abandono total de suas atividades, sua vida social, sua autoestima e até sua higiene, mas o transtorno também pode se desenvolver de maneira mais sutil, de forma psicossomática, em que o corpo vai sorrateiramente se deixando afetar por tristezas, insatisfações, frustrações e estresses do cotidiano.

“Gosto de fazer uma analogia de que a depressão é como uma linha, antes reta, em que formou uma depressão, um buraco no seu caminho. É justamente assim que a pessoa se sente, presa num ‘buraco’, onde não consegue ver uma saída, não tem onde se agarrar, se ficar desesperada pode fazer coisas terríveis para tentar escapar e se livrar. Mas, cansada, desiste de tentar subir, perde a vontade, o entusiasmo, ao considerar que suas tentativas já não valem mais a pena”, exemplifica o profissional.

As manifestações de um quadro de depressão leve podem variar de pessoa para pessoa, mas envolvem desequilíbrio emocional —com altos e baixos nas emoções, sensações de preocupação e solidão, por exemplo —, pensamentos negativos, falta de vontade de praticar exercícios e atividades comuns, falta de entusiasmo, excesso de preguiça e procrastinação.

De acordo com o psicoterapeuta, quando o indivíduo passa por esses tipos de situação e não consegue voltar a seu estado normal, não consegue se sentir bem com ele mesmo, deve buscar tratamento, em geral com psicoterapia.

“Quando a pessoa não consegue voltar para o que chamo de zona de equilíbrio para retornar para a sua paz, é nesse instante que tem de pensar nela e em quem ela diz amar e procurar ajuda de um profissional”, destaca Carlos Florêncio.