Depressão infantil existe e pode ser vencida: psicóloga ensina como lidar com problemas emocionais das crianças

Shutterstock
Shutterstock

Considerada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como o "Mal do Século", o número de casos de depressão em crianças entre 6 e 12 anos aumentou de 4,5 para 8% na última década. Ainda de acordo com dados da OMS, a depressão infantil é uma realidade e sintomas como apatia, isolamento, tristeza, alterações do sono e do apetite, entre outros, devem servir de alerta – mesmo na fase pré-escolar, até quatro anos, pois não há uma idade mínima para chegar ao diagnóstico.

A atenção à saúde mental dos pequenos é tão importante quanto a física e as principais causas de depressão estão relacionadas à forma como a criança se sente nos seus núcleos familiar e social. São sentimentos de abandono, rejeição, negligencia ou humilhação.

"A depressão é uma reação do cérebro que entra num processo de desligamento de existência quando identifica um risco eminente muito frequente. E isso se dá quando a criança interpreta que a vida dela atrapalha ou não tem sentido. É algo muito complexo por serem sentimentos complicados de serem identificados e entendidos principalmente por uma criança", explica a psicóloga e especialista em Inteligência Parental, Nanda Perim.

Como acontece a depressão infantil?

As perturbações de humor, muito comuns em situações de depressões, são geralmente associadas a adolescentes ou adultos, mas também se manifestam em...

Veja mais


Veja também

Thaila Ayala faz desabafo emocionante sobre depressão na gravidez: 'Sofri'
Sem idealizações! Deia Cypri ensina como lidar com desafios da maternidade de maneira mais leve
Racismo estrutural: médica aborda problema social e ensina mulheres a combatê-lo