Delegada diz que expulsão de Marcos do 'BBB 17' foi decisão da Globo

Marcos não falou com a imprensa ao deixar a delegacia nesta quarta-feira (Marcello Sá Barreto/ AgNews)

 

Após ouvir o depoimento do ex-BBB Marcos Harter sobre o caso da suposta agressão à Emilly, a delegada Viviane Pinto, titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher de Jacarepaguá, falou sobre a investigação que apura o o suposto crime de lesão corporal cometido durante o programa. “Na segunda, instauramos o inquérito e foram solicitadas câmeras e deixadas intimações para a Emilly e para o Marcos. Quero deixar claro que a decisão pela expulsão dele foi unilateral da emissora. A decisão foi exclusivamente da Globo“, disse ela em entrevista coletiva à imprensa.

A delegada explicou também que os próximos passos são ouvir Emilly e analisar as imagens do programa. “Ainda tem que ouvir a Emilly. O exame de corpo de delito vai ser colocado para nosso perito. Ainda tem muita coisa para percorrer na investigação e nas provas. Se for uma questão de violência doméstica, a pena da lei Maria da Penha é de um a três anos”, afirmou.

Leia mais:
Ex-BBB Marinalva afirma que já foi vítima de violência doméstica
Marina Ruy Barbosa é corrigida por seguidor e dá resposta em grande estilo

Viviane Pinto também fez questão de lembrar a importância de denunciar casos de violência contra a mulher. “Muitas mulheres que sofrem violência muitas vezes não se veem como vítimas. Elas se sentem culpadas, acham que tudo que acontece é culpa delas. Digo sempre: ‘mulher, denuncie porque a gente tem que interromper a questão da violência antes que seja tarde demais'”, disse ela.