Deixem Gabriel Medina e Yasmin Brunet em paz: somos iguais a eles

·4 min de leitura

Antes das Olimpíadas de Tóquio iniciarem, já havia uma polêmica acontecendo no Brasil envolvendo Gabriel Medina e Yasmin Brunet, todos nós acompanhamos uma espécie de disputa política entre Yasmin e o COB (Comitê Olímpico Brasileiro). Ela queria muito acompanhar Medina, e ele queria o mesmo, parecia uma cena dramática digna de um Romeu e Julieta com requintes de complexidades, dava a impressão de que os dois não poderiam viver separados.

Todo esse caso é recheado de diversos episódios que podem ou não ter ligação entre si. Gabriel é o maior surfista brasileiro atualmente, bicampeão mundial. Antes de estar com Yasmin, ele convivia Neymar, um dos “parças”, além de ser, nessa época, reconhecido como “mulherengo”. Em 2020, ele assume namoro com a modelo e no final do mesmo ano já se casa com ela no Havaí (EUA). Um namoro meteórico que vem de encontro com um problema de anos de Medina: sua família. Várias e várias polêmicas as quais residem apenas em sites de fofoca e que por isso não podem ser provadas, apenas especuladas.

Leia também:

Medina hoje só segue sete mulheres, seis familiares (e sua mãe não está inclusa, ele não a segue), e Letícia Bufoni, atleta olímpica de skate e ex de Gabriel, que esteve nas Olimpíadas. Prontamente se originou outras várias especulações do porquê Yasmin fazia tanta questão de ir para os Jogos Olímpicos, e como isso tinha a ver não só com Letícia, mas com todo o ambiente da vila olímpica, que é público que é um local de muito flerte, possíveis pegações e sexo, inclusive com distribuição de camisinhas, e que esses seriam motivos de ciúmes por parte dela.

Por outro lado, Medina lutou muito para ter ela do seu lado na competição. Mas o fato é que um casamento feito no Havaí não tem validade legal no Brasil, então ela não poderia ir nem como esposa, e nem como técnica, visto que sua formação é em um curso de coach, não havia nenhuma formação acadêmica que a validasse como alguém com qualificação para estar em uma equipe de surf. O que transparece nesse caso todo é um amor muito grande dos dois, com uma dose de dependência.

Por que projetamos ideais e julgamos tanto?

Mas algo ainda mais interessante é que, independente dos motivos, se Gabriel é dependente, se Yasmin é ciumenta ou não, ou seja lá o que for, o fato é que estamos todos projetando nesse casal um ideal, uns projetando um casal perfeito e parceiro, e outros fazendo chacota do quão problemática é essa relação, e nenhum dos dois casos podem ser provados, mas queremos muito confirmar o que achamos deles.

Todo mundo tem problemas familiares, as relações são completamente atravessadas por questões sociais de gênero, machismo, o suposto papel da mulher de cuidadora, relações que não dão certo, ex-namorados não superados (ou que não superam), problemas de relações passadas, mudanças de vida, novos desafios, esse é um pequeno resumo da existência humana.

Medina e Yasmin são um casal comum. O que podemos aprender com isso é como nós nos relacionamos com essas informações e o que isso significa para cada um individualmente. Ao contrário das nossas vidas em que os problemas são complexos e é difícil encarar muitas vezes, olhar um casal público na nossa timeline nos dá a falsa permissão de que realmente interessa o que nós achamos sobre eles, sendo que temos os mesmos problemas, ou parecidos.

Sabe quando você tem um problema, ou precisa começar um projeto, uma leitura, um estudo, e não consegue, mas decide arrumar a casa, o roupeiro, e você sente que está resolvendo algo e tendo paz? Na verdade é só procrastinação, é só evitar encarar e resolver aquilo que nos incomoda nas nossas vidas, e esse, assim como outros casais públicos, são vistos como casas a serem arrumadas, para aliviar nossas angústias pessoais.

Isso não é novo, nem é um efeito dos tempos em que vivemos, projetar no outro aquilo que não aguentamos em nós é uma forma de lidar com os problemas, mas não é muito saudável, porque os problemas continuam existindo.

Toda essa especulação, teorias e idealizações dizem muito mais sobre nós, do que sobre eles.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos