Decreto na Venezuela vai proibir demissões durante pandemia por coronavírus

(CRISTIAN HERNANDEZ/AFP via Getty Images)

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, disse que vai assinar um decreto que proíbe as empresas de demitir seus funcionários até o final do ano em virtude da crise causada pela pandemia de coronavírus. O plano prevê ainda a suspensão do pagamento de aluguéis de comércios e cidadãos pelo prazo de seis meses. 

Segundo a agência Reuters, Maduro afirmou que “tem a consciência e a decisão absoluta de proteger todos os empregos no país, proteger toda a operação de todas as empresas e negócios no país".

Leia também

O presidente inclui ainda no plano de medidas suspensão do pagamento de empréstimos por 180 dias. 

Não há medidas referentes à cobrança de impostos e ainda não foram anunciadas medidas de incentivos fiscais às empresas.

Até o momento, são 77 pessoas infectadas pelo novo coronavírus. A quarentena no país começou no dia 16 de março. Tanto voos nacionais quanto internacionais estão restritos.