Para ficar mais perto dos netos, Déa Lúcia, mãe de Paulo Gustavo, está de mudança

·1 min de leitura

Com problemas de labirintite, Déa Lúcia decidiu ficar mais próxima aos netos
Com problemas de labirintite, Déa Lúcia decidiu ficar mais próxima aos netos

Déa Lúcia, mãe de Paulo Gustavo, decidiu se mudar do Leblon para Niterói, Rio de Janeiro, para ficar mais perto dos netos, Gael e Romeo, de dois anos. As crianças moram com Thales Bretas, viúvo de Paulo. Aos 74 anos, ela contou que tem dificuldades para dirigir devido a um problema de saúde.

“Eles são maravilhosos, lindos, minha razão de viver. Eu não dirijo porque tenho labirintite. Então, ficava difícil. Agora, estou no Leblon. Eles moram na Lagoa. Eles vêm aqui toda terça e quinta para ficar comigo”, disse.

Leia também:

Com saudades do filho, Déa elogiou seu caráter e hombridade: “Não acalma. É cada dia pior. Cada vez sinto mais falta dele. Paulo Gustavo era um homem com h maiúsculo. Aquele homem com quem você sabia que podia contar. Um cara bondoso. Tinha o gênio dele, como todo mundo. Porque ninguém é perfeito”.

“Ele faz muita falta, era um amigão. Virou mais tarde meu protetor. No final, ele era meu pai. Fazia tudo por mim, pela família, pelos amigos, pelo Brasil. Ele fez tudo o que você possa imaginar para ajudar o próximo”, concluiu. O ator morreu em maio deste ano, vítima da covid-19.

Recentemente ela recebeu o convite para participar da cerimônia de encerramento da CPI da Covid-19, mas recusou. “Me meter com política eu não vou. Eu agradeci o convite e disse que não iria. Já tivemos mil coisas para fazer o impeachment desse cara. O Centrão tem coragem? Vou me meter nesse ninho de gato? Nunca me meti, não vou me meter agora. Vou me meter no momento certo, de acordo com o candidato que tiver”.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos