De "Peaky Blinders" a "Jane, The Virgin": elenco revela referências para “Maldivas”

Elenco de
Elenco de "Maldivas" em evento de lançamento da Netflix. Foto: Patricia Devoraes/Brazil News

Resumo da Notícia:

  • Criada por Natalia Klein, "Maldivas" chegou finalmente à Netflix com grande elenco

  • Em entrevista ao Yahoo, atores revelaram as referências para a construção da série

  • Trama é ambientada em um condomínio de luxo do Rio e envolvida por uma morte misteriosa

A criação de Natalia Klein finalmente chegou à Netflix com direito a uma grande mistura de comédia com suspense e toques do estilo drama mexicano. "Maldivas" é a mais nova série brasileira da plataforma com uma trama envolvida por um suposto assassinato em um condomínio de luxo do Rio de Janeiro.

Em evento de lançamento da produção, o elenco contou detalhes ao Yahoo sobre as referências que ajudaram os atores na introdução aos personagens e a escritora na construção do enredo. "Queria fazer uma série que fosse um mix de gêneros, que tivesse comédia, drama e mistério. Mas também queria que ela fosse quase ‘novelesca’ no sentido de que tem reviravoltas loucas", explicou Klein.

Natália Klein como Verônica e criadora de "Maldivas"

Natalia Klein em
Natalia Klein em "Maldivas". Foto: Divulgação/Netflix

Conhecida escrever a série "Adorável Psicose" e o programa global "Junto & Misturado", Natália Klein citou os títulos que mais inspiraram seu processo de criação de "Maldivas" como série de streaming. "Minhas referências para isso são 'Desperate Housewives' e 'Jane, The Virgin', que são séries que brincam com esses elementos novelescos, mas de uma maneira irônica. Elas reinventam esses elementos”, contou ela, que também vive a vizinha gótica Verônica.

Natália ainda pontua a essência brasileira da trama ambientada na elite da capital carioca. “É uma série muito única, porque não poderia acontecer em nenhum outro lugar do mundo por ser muito brasileira, com elementos muitos brasileiros, personagens muito brasileiros, piadas e coisas culturais. Como o miliciano do condomínio, o cara de tornozeleira eletrônica”, explicou a escritora.

Embora a trama seja focada em um contexto bastante nacional, Natália acredita que pode abranger o público de fora do país pelas histórias de vida. “Tem um apelo internacional, porque fala sobre o ser humano, os dramas pessoais dessas mulheres, que são inerentes a muitas mulheres”, refletiu.

Manu Gavassi como Milene

Manu Gavassi em
Manu Gavassi em "Maldivas". Foto: Divulgação/Netflix

Questionada sobre as inspirações para encarnar a patricinha Milene, que exalta o papel de síndico do condomínio mais que qualquer morador, Manu Gavassi revelou que fez uma mistura. “Pude juntar vários elementos da cultura pop que eu amava. Ela é um compilado de várias referências que eu já tive, várias personagens de cultura pop que a gente ama ou odeia", afirmou.

Apesar do tom de vilã da personagem, como uma das suspeitas da morte da síndica, a atriz confessou que se identifica com alguns aspectos da jovem. “O que eu acho mais legal nela é que você consegue passar pano para tudo que ela faz de errado, porque, no final, existe uma fragilidade, uma sensação de humilhação que todo mundo se identifica”, disse Manu.

“É por isso que ela usa essa máscara da arrogância, do deboche, porque, na verdade, ela não se sente assim. Ela está muito sozinha”, completou. Mas o que tem de Manu na Milene?

A resposta é "saber disfarçar quando está muito mal" dentre outros elementos que geraram identificação na artista apesar de dizer que elas são muito diferentes. "Consegui interpretá-la por conta disso, para mim, ela era uma pessoa de verdade”, concluiu.

Enzo Romani como o investigador Denilson

Romani em
Romani em "Maldivas". Foto: Divulgação/Netflix

Romani não poupou detalhes ao citar sua principal referência para encarnar o investigador ao se basear em um personagem muito conhecido no universo das séries de crime. "Apesar de não ser muito específico, eu trouxe muito a frieza do Thomas Shelby, porque já assista muito ao 'Peaky Blinders'. Inclusive, lanço um clipe daqui a 10 dias que é inspirado nessa pegada toda", contou o ator, que também atua na música.

"Então, Thomas Shelby para mim já era muito coisa muito firme para trazer uma frieza e, ao mesmo tempo, quando precisava, tinha um lado mais maleável com a dama", completou ele, que chega a viver um clima de romance com ninguém menos que Bruna Marquezine na produção.

Sheron Menezzes como Rayssa

Sheron Menezzes em
Sheron Menezzes em "Maldivas". Foto: Divulgação/Netflix

Para Sheron, o desafio de viver Rayssa é justamente expor os dotes artísticos da personagem. "Era algo que eu não fazia há algum tempo, diferente de mim, porque canta e dança. Então, tive que fazer aula de canto, aula de dança, mudar cabelo. Foi completamente o meu contrário e foi muito gostoso. Já estou morrendo de saudade", afirmou.

Sobre referências, a atriz explicou que se entendeu no papel a partir do figurino. "Eu tenho muitas ídolas, muitas mulheres fortes que eu gosto e fui colocando um pouquinho em cada. Mas acho que Rayssa surgiu do figurino. Era uma coisa que eu não estava acostumada a usar. E, de repente, um cabelo, um figurino, uma maquiagem", contou ela.

"Normalmente, eu construo os personagens assim. Eles só nascem quando eu já estou vestida. E foi assim que ela veio", completou Sheron ao analisar que Rayssa não é parecida com ela a não ser o fato de gostar de cantar e dançar. "Só que eu tenho vergonha e ela é sem vergonha nenhuma", concluiu aos risos.

Klebber Toledo como o médico Victor Hugo

Klebber Toledo em
Klebber Toledo em "Maldivas". Foto: Divulgação/Netflix

De "The Good Doctor" a "Greys's Anatomy", Klebber Toledo contou que mergulhou nas produções médicas para encarnar um cirurgião plástico de sucesso. No entanto, ele enxerga a construção de seu papel como um todo.

"Se você for pensar, a gente tem vários filmes que abordam esse universo, várias séries, mas, independente do meu personagem ser um cirurgião plástico, a gente não está lá dentro do hospital. É o que ele é fora dali", pontuou.

Questionado sobre os traços de seu personagem dos quais não gostaria de ter, Klebber levantou dois pontos. " A mentira e a superficialidade", afirmou sem titubear, já que o médico trai a esposa com a vizinha e é fissurado em estética.

"É um cara que sempre teve tudo muito na mão, que cresceu em um bercinho de ouro, onde tudo foi muito fácil. É talentoso, bom no que faz e, por isso, é tão bem-sucedido. Então, eu acho que ele sabe disso e chega um ponto em que ele está querendo viver fora dessa bolha, do mundo perfeito. Esse é o grito dele por dentro", concluiu.

Sobre "Maldivas"

Além deles, a nova série da Netflix conta com Carol Castro, Bruna Marquezine, Vanessa Gerbelli, Samuel Melo e Guilherme Winter no elenco dirigido por José Alvarenga Júnior.

Na trama, Vanessa Gerbelli é Patricia, a síndica do condomínio de luxo, que desaparece misteriosamente após um incêndio em seu apartamento. No entanto, a investigação de sua suposta morte vira uma missão para Liz, vivida por Bruna Marquezine, a filha da vítima, que foi abandonada aos 5 anos e buscava reencontrar a mãe até se deparar com a tragédia. Ela se infiltra no local onde Milene (Manu), Rayssa (Sheron) Kat (Carol) e Verônica (Natália) moram e passa a viver como uma das socialites em meio a uma investigação em curso.

Leia também:

Humor que não faz rir, drama que não comove: “Maldivas” é ruim ou a expectativa do público é inatingível?

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos