Dayane Mello diz que Nego do Borel 'não cometeu abuso sexual' durante A Fazenda

·3 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A modelo Dayane Mello, 32, se pronunciou no Stories do Instagram sobre a polêmica envolvendo o cantor Nego do Borel, 29, acusado de abusar sexualmente da ex-peoa enquanto eles dormiam juntos durante o confinamento da 13ª edição do reality A Fazenda (Record).

"Chegando na minha casa, me deparei com muita coisa. O que mais me machuca realmente é dar culpa a uma pessoa que não me abusou, que não me estuprou. Não aconteceu nada. Por mais que todas as mulheres do mundo querem que eu seja uma porta-voz de um estupro, eu não vou ser", escreveu ela.

"Não vou fazer uma pessoa passar como um estuprador, porque ele não me estuprou. Estou em paz, não sou capaz de levar essa responsabilidade sabendo o que aconteceu naquela noite", disse. "Não posso ser porta-voz de algo que não aconteceu", completou.

Na época da polêmica, a pressão do público e dos patrocinadores do reality, junto da investigação do caso, resultaram na expulsão de Nego do Borel do programa no final do mês de setembro. A modelo também compartilhou um texto nos Stories, negando que tenha ocorrido um abuso.

"Embora a conduta dele não tenha sido a mais prudente possível na situação, ele não cometeu abuso sexual contra mim. Não me estuprou. Sei que esse assunto acende os ânimos das pessoas, por envolver algo muito sério", escreveu.

"Por isso não poderia deixar de falar sobre a conclusão que cheguei, visto que não seria justo que a conduta dele, por mais imprudente que tenha sido, seja visto como criminosa", acrescentou a modelo, que por fim agradeceu o apoio que recebeu nos últimos dias.

"Seguirei sempre junto a todas as mulheres que foram vítimas na busca incessante por soluções, para que situações de violência e abuso sejam tratadas com toda a seriedade necessária. Agradeço muito a vocês por todo o apoio e carinho", finalizou.

Em seu perfil do Instagram, o cantor publicou um Stories com a frase "o tempo é o senhor da razão", após o posicionamento da modelo. Procurada pela reportagem, a equipe do cantor não se pronunciou até a conclusão deste texto.

ENTENDA O CASO

O cantor deixou o reality show em 25 de setembro após a Polícia Civil de São Paulo abrir uma investigação para apurar um suposto estupro que ele teria cometido contra Dayane Mello, colega de confinamento. Na época, a modelo dizia não se lembrar de boa parte das coisas que ocorreram após uma festa dentro do programa.

Em imagens compartilhadas nas redes sociais, Dayane aparecia visivelmente alcoolizada, com Nego do Borel em cima dela. Em alguns momentos, ela tentava afastar o cantor e pedia: "Para com isso Nego, para com essa boca!".

Durante a exibição ao vivo do programa, a apresentadora Adriane Galisteu explicou que a inconsistência no depoimento da modelo foi o que motivou a decisão da emissora de expulsar Nego do Borel do reality. "Alguns pontos foram cruciais", disse.

"Existe uma regra no jogo que diz que qualquer atitude que possa colocar em risco um participante pode levar à expulsão", explicou. "Por uma decisão jurídica do programa, ele está fora." O entendimento da produção e da direção da Record foi de que Nego violou essa regra agindo de maneira não condizente com o jogo.

Um tanto emocionada, Galisteu sentenciou: "Depois de tudo o que aconteceu, depois de tudo isso, vale o recado: Quando uma mulher diz não, é não! Quando uma mulher alcoolizada diz sim, também é não. Difícil, né?"

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos