Davi Lucas deixa atuação para ajudar empreendedores a buscarem sucesso

·4 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Foi no último ano da faculdade de psicologia que Davi Lucas, 26, ator que fez sucesso em séries e novelas da Globo, decidiu que não era a vida no consultório que ele queria seguir. A atuação também já tinha ficado para trás para o jovem de Nova Friburgo (RJ) que seguiu a profissão por 19 anos.

Sua estreia, ainda criança, foi na peça "Natal Encantado da Bela e a Fera", que o levou à Globo, onde fez a série "Minha Nada Mole Vida" (2006-2007) e as novelas "Alma Gêmea" (2005), "Caras e Bocas" (2009) e "Malhação (2012/13). Seu último trabalho foi como o detetive Jack em "Êta Mundo Bom!" (2016).

Mas com as novelas e a psicologia para trás foi em conversas com amigos e colegas da faculdade que Lucas decidiu o rumo que queria seguir dali em diante: o de mentor em empreendedorismo. Inspirar pessoas e ajudá-las a tirar seus sonhos do papel era tudo o que Lucas almejava para seu futuro.

Apesar de não ter nenhuma formação no tema, Lucas conta que vivenciou "absolutamente todas as questões que circundam a vida de um microempreendedor individual". Ministrou workshops e palestras sobre o tema e quando percebeu já estava imerso no tema resolveu "ajudar meus amigos de psicologia na busca deles em abrir o primeiro negócio."

"R e todas as emissoras, convites para voltar a atuar, mas escolhi não continuar e permaneço assim. Tenho esse meu outro trabalho me enchendo de propósitos. Estou feliz", complementa.

Lucas diz se inspirar em nomes como o do professor e historiador Leandro Karnal, da jornalista e apresentadora especialista em finanças Nathalia Arcuri e o da Monja Coen. Mais do que o tipo de temas que cada um abordava, era a capacidade deles de se comunicar com multidões que mais o encantou.

Davi Lucas diz que hoje sabe bastante sobre empreendedorismo e foi por isso que resolveu recorrer às redes sociais para atingir mais gente. Todas as terças e quintas-feiras, às 12h, promove aulas de uma hora de duração de graça sobre o tema em seu Instagram (@_davilucaseuu).

"Consigo dar o start para muitos projetos com experiências e vivências que adquiri ao longo da vida. É muito difícil um aluno não colocar em prática. O primeiro passo é muito acessível. O brasileiro não é ensinado a vender o seu trabalho e a ser dono de sua própria história. E se eu quiser criar o meu emprego? É isso que eu passo", define.

As aulas no Instagram são o primeiro meio de entrar em contato com os ensinamentos de Lucas. Porém, aqueles que desejarem se aprofundar mais podem entrar em um grupo particular no aplicativo Telegram com outros membros para conteúdos exclusivos. Valores não foram revelados.

"Hoje, eu tenho autonomia profissional, eu sou minha própria empresa. O céu é o limite. Pode parecer piegas, mas meu sonho é ver todo mundo tendo a possibilidade de escolher por qual motivo trabalhar e com o que trabalhar. Teríamos mais saúde e bem-estar."

O ex-ator reconhece que o fato de ser uma pessoa conhecida ajuda a aumentar sua rede de contatos, mas destaca que apenas em um primeiro momento. "É um benefício que não se sustenta se o conteúdo e a experiência não forem bons. Alguns lembram do Orelha de 'Malhação', dizem que cresceram me vendo", relata.

Apesar de ter abandonado a atuação, ainda é possível ver Lucas na TV. Atualmente, ele está no ar como Lipe, na novela "Ti Ti Ti", trama que foi ao ar em 2010 e está sendo reprisada na Globo no Vale a Pena Ver De Novo. O ator tinha 15 anos. Porém, engana-se quem pensa que ele costuma se assistir.

"Não assisto porque não gosto de me ver nem em vídeo de TikTok", revela Lucas. "Não tem a ver com eu não ter curtido o trabalho, lembro com carinho de 'Ti Ti Ti' e das outras novelas. Mas não curto me ver, sou crítico", completa.

Antes da pandemia, Davi Lucas fazia consultoria, workshops, palestras online e presenciais e eventos, mas hoje tudo é 100% digital. "A nossa comunidade é composta por pessoas que não encontram suporte. Gente que quer empreender e não sabe qual é o primeiro passo."

Apesar de não ter ideia de quantas mentorias já fez e quantas pessoas já conseguiu ajudar nesses três anos de atuação, Lucas afirma que recebe muitos feedbacks positivos e que isso o emociona. "Aconselho todos a focarem o que gostam. É isso que vai gerar o melhor resultado."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos