Datena agradece orações pelo filho, mas se diz "envergonhado": "Tem acesso a tudo"

·2 minuto de leitura
O apresentador José Luiz Datena. Foto: reprodução/Instagram/datenareal
O apresentador José Luiz Datena. Foto: reprodução/Instagram/datenareal

Resumo da notícia

  • José Luiz Datena agradeceu as mensagens pela recuperação de seu filho, internado com Covid-19

  • Ele disse que ficava até "envergonhado", porque nem todos têm tratamento com tantos recursos

  • Apresentador pediu também orações por outras vítimas da pandemia

José Luiz Datena agradeceu as orações dos fãs pela recuperação de seu filho, José Luiz Datena Júnior, que está internado com Covid-19 no Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo. No programa "Manhã Bandeirantes", da Rádio Bandeirantes, o apresentador disse se sentir até envergonhado com tantas mensagens, já que a maior parte da população brasileira não tem acesso a um tratamento com tantos recursos como o dele.

"Às pessoas que passaram as mensagens ao meu filho, eu agradeço do fundo do coração. Que Deus lhe dê tudo em dobro aquilo que desejou para o meu filho e minha família. Mas eu, sinceramente, me sinto penalizado, às vezes", disse o comunicador, em vídeo compartilhado por ele também em seu Twitter.

Leia também:

Em seguida, ele acrescentou: "A gente tem até vergonha, porque meu filho está num dos melhores hospitais do Brasil, que é o Sírio-Libanês. Tem acesso a tudo no momento que ele quer, belos médicos e a chance de ele sair dessa doença é muito maior do que as pessoas que, às vezes, não têm um leito para ficar, que nem têm acesso a oxigênio, que tá lá em aparelhos que podem falhar a qualquer momento".

Datena lembrou que foi de classe média baixa ("pobre mesmo") durante boa parte da vida e que só começou a ganhar dinheiro aos 43 anos, mas que reconhece que hoje não enfrenta as dificuldades de muitas pessoas.

"Então, eu agradeço a vocês, mas eu gostaria que vocês orassem muito mais ainda, claro que continuem orando pelo meu filho, mas muito mais pelos filhos, pais, mães e irmãos e gente que não tem acesso justo a um sistema de saúde que melhorou porque foi injetado dinheiro no SUS [Sistema Único de Saúde] por causa da pandemia", afirmou.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos