Danton Mello relembra discussão com Selton ao contracenarem em série

Selton Mello e Danton Mello em
Selton Mello e Danton Mello em "Sessão de Terapia". Foto: Divulgação/Globoplay

Resumo da notícia:

  • Danton Mello relembrou discussão com Selton nas gravações de "Sessão de Terapia"

  • Em entrevista ao Yahoo, mineiro contou bastidores de experiência com o irmão no set

  • Ator estará nos cinemas como protagonista de "Predestinado" a partir de 1 de setembro

Preste a estrear como o médium Zé Arigó nas telonas, Danton Mello destacou a principal diferença entre ele e Selton Mello em bastidores de gravações.

"Sou um cara que me concentro no meio do caos. Me lembro que tive uma experiência com meu irmão, com o Selton, no 'Sessão de Terapia'. Um dia ele falou que pede silêncio em cena de emoção, cena importante. E eu falei que não é todo mundo que precisa de silêncio para se concentrar", lembra.

O ator explica que pedidos de silêncio para cenas de emoção acabam tirando sua concentração, porque ele busca encontrar seu foco no contexto de equipe. "O filme não é feito só do ator que está na tela. Não posso atrapalhar o trabalho do colega que está mexendo em um cabo, uma câmera, uma luz. Não tem como mexer em uma luz sem fazer barulho e ele fazendo isso com barulho me desconcentra", afirma.

Danton como Zé Arigó

A intensidade na devoção de Dalton ao protagonismo em "Predestinado", seu mais novo filme, foi tão forte que o ator relatou dificuldades em se desvencilhar do papel de Zé Arigó após cenas mais sensíveis. “Cortava a câmera e eu seguia vivendo o personagem, muito emocionado. A cena final, eu me lembro que a gente acabou de rodar e não sei quanto tempo eu demorei para voltar a ser o Danton. Fiquei muito mexido”, contou.

Inclusive, Danton se declarava como ateu e se afirma atualmente com um "pé no espiritismo" depois de se entregar para a história real do médium brasileiro. "Tentando me aprofundar mais e encontrar a paz, que é o que a gente precisa”, disse.

"Predestinado: Zé Arigó e o espírito do Dr. Fritz"

Dirigido por Gustavo Fernandez, "Predestinado" retrata a história de Zé Arigó, médium brasileiro vivido por Danton Mello, que se eternizou na pequena cidade de Congonhas, interior de Minas Gerais. Durante 20 anos, o mineiro operou fiéis do Brasil e do mundo sob comando do espírito do médico alemão Dr. Fritz, em meados da década de 1960.

“Falar sobre espiritualidade é diferente de falar sobre religião. O filme não tem a pretensão de convencer ninguém. Mas, se existe qualquer pretensão, é de que a intolerância, principalmente a religiosa, diminua. Se existe algo particular inerente ao ser humano é a fé e o jeito de vivenciar a experimentá-la”, declarou Juliana Paes, intérprete da esposa de Zé Arigó, em evento de divulgação do filme

“Não é um filme só para espírita. Você pode assitir ao filme e não acreditar em nenhuma daquelas cirurgias ou você pode acreditar. Acho que o filme tem que ser assistido por todo mundo. A mensagem é ajudar o próximo e olhar com respeito e amor, que é o que a gente precisa no mundo”, completou o protagonista Danton Mello.

O elenco ainda conta com Marco Ricca, Cássio Gabus Mendes, Marcos Caruso, Alexandre Borges e mais com estreia marcada para 1 de setembro nos cinemas. Confira o trailer: