Daniela Albuquerque diz que sofreu aborto e que manteve bebê morto na barriga por dias

Foto: Folhapress

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A apresentadora Daniela Albuquerque, 37, revelou em conversa com Regina Volpato, 51, que sofreu um aborto espontâneo antes do nascimento de suas duas filhas. No canal de Volpato no YouTube, ela contou que mesmo com a constatação da morte ficou com o bebê na barriga por vários dias.

Já conhece o Instagram do Yahoo Vida e Estilo? Siga a gente!

"Eu dizia na terapia, na época, que era uma sensação muito triste, porque eu não podia prosseguir com meus sonhos. Era como se eu estivesse velando meu filho sem nunca enterrar. Pra poder prosseguir eu tinha que passar por essa fase, tinha que esperar", afirmou a apresentadora, que conta a história também em seu livro "Dani e Elas".

Leia também

Albuquerque contou que soube que o coração do feto não batia mais durante uma consulta médica, quando ainda estava no primeiro mês de gestação. Na ocasião, ela teve que escolher entre fazer uma curetagem, em que deveria esperar mais 6 meses para engravidar novamente, ou esperar o corpo expelir, que lhe exigiria 3 meses de espera.

"Como eu tinha um sonho de ser mãe, eu falei vou esperar. Mas se passaram 20, 30 dias. Lembro que fiz uma capa de revista de corpo... o bebê estava morto na minha barriga, eu vejo a capa hoje e lembro de tudo que passou", afirma ela, que hoje é mãe de Alice, 7, e de Antonela, 4.

"Acho que tudo tem um propósito. Quando eu fui ter a Alice estava muito segura. Tudo que eu passei, a dor", afirma. Segundo ela, a história foi colocada em seu livro pra mostrar que esse tipo de situação acontece com qualquer um, não apenas com o vizinho como as pessoas costumam imaginar.