Daniel Barenboim, principal maestro do mundo, deixa a direção da Ópera de Berlim

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O maestro argentino Daniel Barenboim, de 80 anos, anunciou, nesta sexta-feira (6), que vai renunciar ao cargo de diretor-geral da Ópera de Berlim, depois de três décadas na função. Em um comunicado, ele alegou que seus problemas de saúde se agravaram no último ano, impedindo o cumprimento de suas tarefas. Barenboim deixa o posto oficialmente em 31 de janeiro.

Um dos principais pianistas e maestros do mundo, Barenboim sofre de uma doença neurológica severa, conforme anunciou em outubro passado. Naquela ocasião, ele cancelou os concertos que atuaria nos meses seguintes, deixando um clima de incerteza sobre a continuidade de sua carreira.

Na noite de Ano-Novo, porém, ele surpreendeu o público ao reger a "Nona Sinfonia", de Beethoven, mesmo sentado. Nesta semana, ele tem três concertos marcados para atuar como maestro, sendo um deles com a presença da pianista Martha Argerich.