Dakota Johnson abre o jogo sobre "50 Tons de Cinza": "Muito desentendimento"

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Dakota Johnson em
Dakota Johnson em "50 Tons de Cinza". Foto: Divulgação/Universal Pictures

Resumo da notícia:

  • Dakota Johnson revela bastidores de "50 Tons de Cinza"

  • Atriz confessou que a edição final é muito diferente do que o filme deveria ser

  • Autora dos livros da saga teria tido muito poder criativo na trama do longa

Dakota Johnson abriu detalhes dos bastidores de "50 Tons de Cinza" sete anos após o lançamento do filme nos cinemas. Em entrevista à Vanity Fair, a atriz norte-americana confessou que o pode criativo do longa esteve sob domínio da autora dos livros da saga, E. L. James, e isso teria prejudicado a trama da produção.

"Assinei contrato para fazer uma versão muito diferente do filme que fizemos", afirmou ela. "Ela tinha muito controle criativo, o dia todo, todo dia, e ela exigia que determinadas coisas acontecessem", completou a atriz sobre James.

Segundo Johnson, há partes do livro que não funcionariam em um filme. "Como o monólogo interno, que em momentos era inacreditavelmente brega. Não funcionaria falar aquilo em voz alta. Era sempre uma batalha. Sempre", desabafou.

Na sequência, Dakota contou como o set era conturbado. "Eu era jovem. Eu tinha 23 anos. Era assustador. Se transformou em uma coisa louca. Havia muito desentendimento. Eu nunca pude falar abertamente sobre isso, porque você quer promover um filme do jeito certo, e eu tenho orgulho do que fizemos, no fim das contas, e tudo acontece como deve ser, mas foi complexo", declarou.

No entanto, ela garantiu que nunca teve problemas com Jamie Dornan e criticou a substituição da diretora Sam Taylor-Johnson por um homem no segundo e terceiro filme da saga. Além disso, a atriz admitiu que não tem problemas pessoais com E. L. James ao descrevê-la como "uma mulher muito legal".

"Se eu soubesse na época como tudo seria, eu acho que ninguém toparia fazer. Seria como: 'Uau, isso é psicótico'. Mas não, eu não me arrependo", concluiu.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos