Da pele até a limpeza da cozinha: conheça as utilidades do óleo de melaleuca

(Foto: Getty Images)

Por Gabriela Navalon

Os óleos ganharam lugar cativo na nécessaire de muitas pessoas nos últimos anos, quando a onda de produtos naturais e orgânicos surgiu. Eles são relativamente baratos, duram por um bom tempo, funcionam bem na pele e alguns ainda são úteis na casa. Depois do “boom” do ingrediente de coco, o foco agora é no de melaleuca, também conhecido como tea tree. Extraído da folha da melaleuca alternifolia, planta especialmente cultivada na Austrália, ele tem diversas propriedades medicinais.

Receba no seu Whatsapp as novidades sobre o mundo dos famosos (e muito mais)

Embora seja novidade no mercado, o óleo já é conhecido dos médicos por seu multiuso. “Ele é cicatrizante, antisséptico, anti-inflamatório, adstringente, bactericida e fungicida”, diz a dermatologista Flávia Ravelli, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia. Por isso, o ingrediente aparece em muitos cosméticos, seja para o rosto, corpo, cabelo e até em produtos para casa.

O óleo de melaleuca costuma ser forte e, por isso, antes de se besuntar é importante usá-lo em pequenas quantidades. Vá com uma gota diluída em água ou em outros óleos mais leves, como o de lavanda. Vale, também, prestar atenção na qualidade do produto: óleos adulterados podem causar irritações, então prefira os de marcas confiáveis e que venham embalados e etiquetados.

Ficou animado com as propriedades do óleo? Saiba onde ele funciona ou não:

Unhas

Tem problemas com micoses nas unhas dos pés e mãos? Lance mão do óleo para ajudar a tratar o incômodo e prevenir novos focos. A dica é da Marcela Rodrigues, autora do blog A Naturalissima, entusiasta de práticas de autocuidado naturais e herbalista em formação. “Por ser bactericida é muito popular no controle de micoses”, explica ela. O item pode ser misturado com os esmaltes ou aplicado diretamente nas unhas, mas apenas uma gotinha.

Para a pele

Este óleo não é indicado para aplicação direta na pele, mas pode funcionar quando diluído e misturado com outros ingredientes. “Ele costuma protagonizar muitas fórmulas de desodorantes artesanais, já que sua ação antibacteriana e previne que odores surjam”, exemplifica Marcela. Sabonetes e cremes também podem conter um pouco do ingrediente.

Já se a sua dúvida está no melasma, a melaleuca não vai ser a solução. “Não há pesquisas ou estudos que concluam um efeito significativo do óleo para essas manchas e melasma (manchas escuras na pele). Não é seguro usá-lo dessa forma”, esclarece a dermatologista Flávia.

Candidíase

Quando o assunto é prevenção de candidíase, fique atenta. “Toda vez que usamos um ativo com ação bactericida ou antisséptica, a gente mata parte da nossa flora e não necessariamente a flora ruim. O óleo pode fazer isso, então não é a melhor forma de aproveitá-lo”, explica Flávia.

O Coletivo Feminista, que atua na atenção primária em saúde das mulheres, sugere algumas opções terapêuticas naturais para auxiliar no alívio dos sintomas da candidíase, que inclui banhos de assentos com melaleuca (também conhecida como árvore do chá), camomila, calêndula ou bicarbonato de sódio. 

Para acne

Aqui, a ação adstringente, antisséptica, cicatrizante e anti-inflamatória são bem interessantes e de fato podem ajudar (até nas espinhas internas!). O óleo é age secando e hidratando sem pesar, mas atenção: não deve ser aplicado em demasia diretamente na pele. Vale diluir uma gota na água e aplicar no rosto com um algodão.

Para o cabelo

Suas propriedades também funcionam para o cabelo. Quem tem caspa ou seborreia pode se beneficiar com o produto, porque promove a regeneração do couro cabeludo.

Já quando o assunto é piolho, esqueça! “Ele pode inibir a proliferação de bichos, mas o problema é de contato e exposição, então não dá para afirmar que realmente vá ajudar na prevenção”, esclarece Flávia.

E em casa!

Sim, o óleo costuma ser usado como cosmético, mas também pode ter utilidade doméstica! Suas funções podem ajudar na limpeza de diversas formas. Gotas de melaleuca misturadas com álcool vão servir para limpar mesas, pias, vidros e até na geladeira. Também é possível usar a misturinha para prevenir mofo, ao borrifar o conteúdo em armários, por exemplo. Já combinadas ao detergente, deixam a louça mais higienizada.