Dólar sobe, mas se mantém abaixo de R$ 5,20; Bolsa opera com ganhos

Gabriel Martins
·1 minuto de leitura

RIO — O dólar comercial voltou a subir nesta sexta-feira, embora ainda esteja em patamares abaixo de R$ 5,20. Por volta de 11h05, a moeda americana era negociada com alta de 0,68%, valendo R$ 5,174. Na Bolsa, o Ibovespa (referência da B3) sobe 0,95%, aos 113.357 pontos.

Os investidores focam suas atenções em notícias da cena externa, como dados do mercado de trabalho americano, progresso no calendário de imunização contra a Covid e as restrições que a Coreia do Sul vai adotar para conter a pandemia.

Nesta sexta, o Departamento de Trabalho dos Estados Unidos divulgou que o país criou 245 mil postos de trabalho em novembro, resultado bem inferior à expectativa dos analistas consultados pela Bloomberg, que projetavam a abertura de 475 mil vagas. O positivo, entretanto, foi que a taxa de desemprego recuou de 6,9% para 6,7%. O mercado esperava que a taxa ficasse em 6,8%.

— A criação de empregos nos EUA ficou bem abaixo das projeções do mercado, mas a taxa de desemprego foi reduzida. Apesar da baixa criação de emprego, vemos o mercado se trabalho se recuperando, especialmente em um momento em que o país debate uma segunda onda da pandemia — avalia Daniel Herrera, analista da Toro Investimentos.

Internamente, as empresas ligadas à exportação de matéria-prima operam com ganhos, favorecendo a alta do Ibovespa.

Os papéis ordinários (ON, com direito a voto) e preferenciais (PN, sem direito a voto) da Petrobras sobem, respectivamente, 2,57% e 2,4%. A estatal se beneficia da valorização de 0,9% na cotação do barril de petróleo tipo Brent, negociado a US$ 49,15.

As ações da mineradora Vale têm alta de 3,77%. Os papéis da siderúrgica Usiminas sobem 2,41%.