'Curb Your Enthusiasm' pós-Covid tem Larry David fazendo o que quer

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·4 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Larry David de "Curb Your Enthusiasm" voltou à vida normal, depois do fim da crise mundial provocada pelo coronavírus, quando se passa a nova temporada da série que estreou no último domingo na HBO, exatamente do mesmo jeito que era quando ela começou -encrenqueiro, briguento, facilmente irritável, mesquinho. E muito engraçado.

Na verdade, uma coisa mudou. Depois do fiasco do projeto de cafeteria que tentou fazer para se vingar do café frio que tomava no Mocha Joe, na temporada anterior e que, claro, deu errado e resultou num processo caríssimo, Larry precisa voltar a trabalhar.

E, como previsibilidade é a última coisa que se pode esperar tanto desse personagem quanto desse roteirista, Larry vai à Netflix tentar vender um projeto de série baseado na vida dele quando jovem, aos 24, 25 anos, época em que trabalhava como motorista de limusine para uma mulher rica de Nova York ao mesmo tempo em que tentava emplacar como comediante de stand-up.

Sim, na Netflix, a concorrente direta da HBO, canal que tem com Larry David um dos contratos mais amigáveis de que já se ouviu falar no showbusiness. Basicamente, ele faz o que quer, quando quer, ganhando uma fortuna por isso.

Tanto que "Curb" estreou há 21 anos e está só na 11ª temporada. Cada uma tem dez episódios, que tem de 22 minutos a perto de uma hora --ele não se compromete com uma duração fixa. E qualquer temporada pode ser a última, Larry nunca deixa claro se vai produzir mais episódios depois que entrega uma leva.

Entre a oitava e a nona temporada se passaram seis anos sem que ninguém tivesse informação de quando e se a série voltaria. E, na hora de exibir novos episódios, ele se recusa a participar de qualquer ação de marketing. O canal não pode mostrar nenhum material antecipado para jornalistas, Larry só dá as entrevistas que tem vontade, não faz teasers produzidos, não participa de nada.

Esta resenha, por exemplo, assim como todas que saíram na imprensa mundial, foi escrita depois da exibição do primeiro episódio na HBO, na noite do último domingo --que já virou um clássico instantâneo.

O capítulo começa com Larry acordando com um barulho no meio da noite. Ele desce as escadas, abre a porta da rua e dá de cara com um corpo boiando em sua piscina. Um tentativa de assalto frustrada pelo fato de não haver uma grade protetora em volta da piscina da casa, como manda a lei de Santa Monica, onde ele mora, no estado americano da Califórnia.

O irmão do ladrão morto percebe a oportunidade de extorquir o judeu rico e não deixa passar. Mas não é dinheiro o que ele quer, e sim um papel para sua filha na nova série que Larry emplacou na Netflix e que já foi parar na capa de um tabloide local. E não é uma participação qualquer, ele quer a filha como o interesse amoroso do jovem Larry, o principal papel feminino da história, uma bailarina judia do Brooklyn, bairro onde mora a família do protagonista.

Só que a menina, além de não ter nenhum treino como atriz, nem um pingo de talento, é latina e obesa. Para horror da equipe da Netflix, composta toda de jovens de diversas minorias, ele aceita.

Outro pedaço da trama tem participações especiais de Lucy Liu, Jon Hamm e Albert Brooks, como eles mesmos --aliás, a notícia de que esta temporada será salpicada por vários atores e atrizes de Hollywood como Tracey Ullman, Woody Harrelson, Seth Rogen, Bill Hader, além dos parceiros de temporadas passadas Ted Danson, Vince Vaughn e Cheryl Hines foi confirmada pelo produtor Jeff Schaffer na semana passada.

Lucy Liu está saindo com Larry, que a convida para um jantar na casa da nova namorada de Leon, papel de JB Smoove, que continua morando com Larry, mas agora tem planos de fazer uma longa viagem pela Ásia. A noite, no entanto, revela um lado de Larry que faz Lucy passar a ver o personagem como um idoso incapacitado, o que o deixa enfurecido.

Jon Hamm é um dos convidados de Albert Brooks para fazer um discurso em homenagem a ele no funeral em vida que decide fazer para si próprio. Diz que tem ido a muitos funerais ultimamente e percebeu como é terrível que a pessoa que mais gostaria de ouvir todos aqueles elogios é bem a que morreu. Jon Hamm leva a sério a incumbência e até aprende palavras em iídiche para homenagear o amigo.

Mas o outro convidado, bem o escolhido para abrir a cerimônia, é Larry. E se o Larry David de verdade se recusa a participar da divulgação de seu próprio trabalho, imagine o que acontece com o Larry David de "Curb".

*

CURB YOUR ENTHUSIASM - 11ª TEMPORADA

Quando: Episódios semanais a cada domingo

Onde: Disponível na HBO Max

Elenco: Larry David, Cheryl Hines e Jeff Garlin

Criador: Larry David

Avaliação: Muito bom

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos