Cuidado com o que você come: os 20 alimentos que mais contêm agrotóxicos, segundo a Anvisa

Dos 25 alimentos analisados, a abobrinha foi a que teve a pior taxa de amostras insatisfatórias .

Por Gabriela Kimura

No fim de 2016, a Anvisa liberou um estudo no qual explica e mostra a contaminação dos alimentos mais comuns das mesas brasileiras por uso de agrotóxicos. Existe uma legislação que permite o uso de certas substâncias até determinadas quantidades, mas, de acordo com a publicação, cerca de ⅓ do que consumimos apresentam níveis acima do aceitável.

Foram mais de 12 mil amostras de 25 tipos de alimentos de origem vegetal produzidos no período de 2013 a 2015. A escolha dessa amostragem seguiu a popularidade da mesma na mesa dos brasileiros. O relatório do Programa de Análise de Resíduos Agrotóxicos em Alimentos (Para) serve de base para que o órgão possa tomar providências.

Os alimentos que com maior porcentagem de amostras insatisfatórias

Apesar de não colocar quais são os tipos de cada um, é bom ficar de olho e, quando possível, preferir pelo uso de alimentos orgânicos.

1. Abobrinha (77,7%)
Dos 25 alimentos analisados, a abobrinha foi a que teve a pior taxa de amostras insatisfatórias.

2. Uva (74,5%)
Em seguida, o segundo pior resultado das amostras foi das uvas, ainda que não tenha sido especificado o tipo.

3. Pimentão (74%)
7 em cada 10 pimentões são inadequados para consumo.

7 em cada 10 pimentões da amostra estavam inadequados para consumo.

4. Morango (72,6%)
Tradicional fruta associada a agrotóxicos, mais de 70% da amostra estava inapropriada.

5. Goiaba (45,5%)
Quase metade das amostras ou são insatisfatórias ou contêm maior concentração de substâncias do que as permitidas.

6. Alface (36,4%)
As folhas de alface são uma das maiores prejudicadas quando se trata do uso de agrotóxicos, com alta concentração.

7. Cenoura (35,5%)
A cenoura, bastante presente em quase todas as saladas das mesas brasileiras, teve uma parcela considerável do lote reprovado.

8. Couve (34,2%)
Seguida pela couve, que é amplamente utilizada no preparo de saladas e sucos.

9. Tomate (32%)
Quase um terço das mostras de tomate estavam com excesso de agrotóxicos.

10. Pepino (29,7%)
Outro legume muito comum das saladas brasileiras, o pepino, passou com 29,7% das amostras irregulares.

11. Beterraba (26%)
A beterraba também apresentou um índice relativamente alto de amostras insatisfatórias.

12. Mamão (17,4%)
Mamão com açúcar pode até ser delicioso, mas é bom ficar de olho de onde vem a fruta – já que mais de 17% da análise não passou no crivo da Anvisa.

13. Repolho e manga (16%)
Tanto o repolho quanto a manga ficam empatados com 16% das amostras insatisfatórias.

14. Abacaxi (15,4%)
Para quem gosta de abacaxi, as amostras impróprias somam mais de 15%.

15. Maçã (10%)
Uma em cada dez maçãs teve problemas na concentração de agrotóxicos.

16. Laranja (8,6%)
O problema da contaminação da laranja, apesar de não estar entre as piores, é que utiliza-se uma grande quantidade no preparo de sucos, por exemplo.

17. Trigo (7,5%)
O grão é base de pães e tudo que leva farinha.

18. Feijão (7,2%)
O feijão vem logo atrás de um dos grãos mais consumidos no país.

Um dos pratos típicos do brasileiro está na lista dos vinte vegetais com maior presença de agrotóxicos no Brasil.

19. Cebola (6,9%)
Mesmo aquele tempero básico não se salvou, por menor que seja a porcentagem.

20. Batata (4,4%)
Um dos alimentos mais versáteis da culinária, a batata ficou quase nas últimas colocações das 25 amostras, com 4% de amostragem insatisfatória.