Quer apimentar a relação a dois? Cruzeiro erótico pode ser opção neste réveillon

Navio para casais sairá do Rio de Janeiro no dia 30 de dezembro com destino a Buenos Aires

Imagem meramente ilustrativa de duas pernas entrelaçadas em uma cama (Foto: Getty Creative)
Imagem meramente ilustrativa de duas pernas entrelaçadas em uma cama (Foto: Getty Creative)

Área de nudez, workshops eróticos, festas e muito divertimento. Esse cenário parece similar a casas de swing e outros ambientes, mas trata-se de um cruzeiro erótico que promete inovar o clima entre casais neste fim de ano.

Idealizado pela empresa Original Group, a frota "Desire" fez sua estreia em 2017 passando por vários destinos e agora chega ao Brasil, com saída do Rio de Janeiro. Para os passageiros a bordo, a aventura começa na próxima sexta-feira (30) e vai até o dia 7 de janeiro.

A proposta da atração é proporcionar maior liberdade a adultos que querem viver uma experiência em alto mar durante o réveillon. O roteiro começa pela capital carioca (para celebrar o ano novo), passa por Punta del Este, Montevidéu (Uruguai) e termina em Buenos Aires (Argentina). Ao todo, serão sete dias a bordo do navio.

E se você nunca fez algo dessa forma, essa pode ser uma ótima oportunidade para sair do óbvio estando a dois. “A ideia partiu dos proprietários do Original Group, com o intuito de proporcionar experiências offshore para adultos, solteiros e casais, que procuram sentir-se livres, confortáveis na própria pele e [em] um ambiente seguro de mente aberta e amigável”, diz Silvina Mandolo, gerente de vendas do cruzeiro Original Group.

Para quem é o cruzeiro?

A empresa montou um roteiro especial para o público que deseja viver essa experiência. No Desire, a atração é apenas para casais e oferece diversas atividades, que incluem até oficinas de sexualidade.

Imagem meramente ilustrativa de um navio em alto mar (Foto: Getty Creative)
Imagem meramente ilustrativa de um navio em alto mar (Foto: Getty Creative)

Como é a primeira vez no Brasil, ainda não há um público específico definido. Mas, com em edições anteriores dos outros países, a empresa estima que a idade média dos participantes é entre 45 e 55 anos, com passageiros dos Estados Unidos, Europa, Canadá, América do Sul e México.

Como esse tipo de cruzeiro não é barato — os preços por cabine começam em 3 mil dólares —, os clientes têm perfil socioeconômico de médio a alto. O valor por pessoa é de 1500 dólares, o equivalente a R$ 7.819,00 na cotação desta segunda-feira (26). Há ainda cabines que podem custar mais de 30 mil dólares.

A novidade no futuro, segundo a empresa, é que, enquanto o cruzeiro Desire é pensado para casais, a marca Temptation é direcionada a solteiros, com idade de 35 a 50 anos. O plano é que esse projeto chegue ao Brasil no ano que vem.

Livre de preconceitos e estereótipos

Embora muitas pessoas vejam o Brasil como um país “liberal”, ainda há muito conservadorismo no território nacional. No entanto, o mercado erótico cresce a cada dia e estima-se que houve um faturamento de R$ 2 bilhões só em 2020, segundo levantamento da Abeme (Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual).

Ao perceber esse avanço, as empresas começaram a ter um olhar voltado para a demanda reprimida e quiseram inovar, inclusive no turismo. “O que temos notado nos últimos dois, quatro anos é que a sociedade em geral está muito mais aberta a deixar as pessoas viverem e desfrutarem do que as faz felizes”, avalia Silvina Mandolo, do Original Group.

Para a representante, o produto não é para todos. No entanto, é um espaço onde todos que optam por participar são livres para agir como quiserem, sem os preconceitos e julgamentos que eventualmente receberiam em seu círculo próximo.

Foto mostra acessório erótico e uma mão agarrando a cama (Foto: Getty Creative)
Imagem meramente ilustrativa de um adereço erótico (Foto: Getty Creative)

“Pelo número de cruzeiros recorrentes que temos, podemos dizer com segurança que nossos conceitos são apreciados por muitas pessoas e, em um momento, são experiências únicas que valem a pena tentar. Não há maior liberdade para ser você mesmo do que em alto mar”, destaca.

A escolha para começar o cruzeiro no Rio de Janeiro ocorreu devido a alta procura pelo destino e por ser um dos réveillons mais famosos do Brasil e até do mundo. “A ideia de levar nossos cruzeiros para a América do Sul foi simplesmente porque nossos clientes pediram. A beleza do Brasil, o carinho das pessoas e as praias únicas foram alguns dos motivos para a escolha dessa rota saindo do Rio de Janeiro”.

Liberdade também demanda regras

Toda a liberdade incentivada no cruzeiro não está isenta de regras. Os passageiros precisam respeitar os limites impostos pela organização do cruzeiro, sob pensa de serem punidos ou até expulsos da embarcação.

Como há áreas específicas para o sexo, nenhum ato sexual é nas áreas públicas do navio, por exemplo.

Imagem meramente ilustrativa de cordas (Foto: Getty Creative)
Imagem meramente ilustrativa de cordas (Foto: Getty Creative)

Também não se pode tirar fotos ou gravar vídeos nas áreas de vestuário ou na sala de jogos. “É permitido tirar fotografias em todas as outras áreas, desde que respeitem os outros passageiros”, indica Mandolo.

Vale lembrar que esse tipo de passeio não é para todo mundo e casais que desejam tal experiência devem conversar e estabelecer regras para a estadia. O ideal é ir com a mente aberta e aproveitar cada atração que o cruzeiro tem a oferecer.

Serviço:

Para mais informações, consulte o site do cruzeiro: https://www.desire-experience.com/