Criadores revelam final alternativo sombrio de "Soul", nova animação da Pixar

Rafael Monteiro
·2 minuto de leitura
Cena de "Soul", animação da Pixar (reprodução)
Cena de "Soul", animação da Pixar (reprodução)

"Soul", nova animação da Disney, tem conquistado o público em todo o mundo. O que as pessoas que se emocionaram com a saga do músico de jazz Joe Gardner para voltar ao próprio corpo não sabem é que o filme poderia ter um final muito mais sombrio.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

(Contém spoilers a partir deste parágrafo!) Quem viu o filme sabe que Joe consegue permissão para retornar à Terra, onde acaba descobrindo a sua missão e o seu propósito em vida após passar momentos entre a vida de a morte.

Leia também

Porém, os diretores do longa, Pete Docter e Kemp Powers, chegaram a cogitar um outro desfecho. "Temos versões do final em que Joe não volta ao corpo, onde na verdade fica morto”, disse Powers à ET Online.

“Cara, esse final gerou mais debate do que qualquer outro elemento do filme. Acho que as pessoas achavam que é trapaça deixá-lo voltar”, continuou ele. O seu colega de direção explicou o que fez eles mudarem de ideia.

“Por outro lado, em termos de história, você não pode ensinar esse cara a aproveitar a vida da maneira certa e depois roubá-lo disso. Então, simplesmente não parecia o caminho certo a seguir. Embora esse fosse o rascunho original", explicou Docter.

"(O final original) parecia poético e bom, mas no final das contas, no filme, Joe aparece dizendo todo o filme 'espere um segundo, eu não vivi isso da maneira certa antes'", continuou ele.

Dana Murray, produtora do longa, reforçou o relato. “Houve muito debate, mas acho que quanto mais o víamos viver sua vida pareceu certo que ele precisava voltar à Terra, porque ele aprendeu muito ao longo do filme", finalizou.

Ouça o Pod Assistir, podcast de filmes e séries do Yahoo:

Assine agora a newsletter Yahoo em 3 Minutos

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube