Criador de heróis da Marvel, Stan Lee é acusado de assédio por massagista

Lee em sua aparição no primeiro ‘Homem-Aranha’, de 2002 (Imagem: divulgação Stan Lee)

O quadrinista Stan Lee, de 95 anos, criador de boa parte dos heróis da Marvel, é mais um homem da indústria do entretenimento acusado de assédio sexual. Seu nome tornou-se ainda mais conhecido mundialmente nos últimos anos, com as seguidas adaptações de seus personagens para o cinema, em filmes nos quais sempre faz uma pequena aparição.

No começo desta semana, o jornal britânico Daily Mail publicou uma matéria na qual várias enfermeiras e cuidadoras que trabalharam recentemente para Lee alegam terem sido vítimas de comportamento inapropriado, que inclui pedidos constantes de sexo oral e apalpadas inadequadas.

Agora, o veículo divulgou a declaração de uma massagista, que também diz ter passado por situação parecida. Segundo a reportagem, ela foi chamada por Lee e quando chegou em seu quarto de hotel este pediu para ambos fazerem sexo. Depois de ter o pedido negado pela massagista, o quadrinista teria se masturbado em sua frente.

A fonte ouvida pelo Daily Mail disse ainda que o incidente aconteceu antes da morte da esposa de Lee, em 2017.

Tom Lallas, advogado do artista, respondeu às acusações: “O Sr. Lee não vai ser extorquido ou chantageado, porque não fez nada de errado. Isso é uma tentativa de conseguir dinheiro do Sr. Lee”.