CPI do sertanejo volta a causar brigas judiciais com show de Naiara Azevedo

***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 13.03.2018 - Retrato da cantora sertaneja Naiara Azevedo no Hotel Nobile Downtown, em SP. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 13.03.2018 - Retrato da cantora sertaneja Naiara Azevedo no Hotel Nobile Downtown, em SP. (Foto: Gabriel Cabral/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Justiça de Goiás proibiu que a gestão da cidade de Itauçu gastasse verba pública com a Festa do Peão do município, que teria shows de João Neto e Frederico, Zezé Di Camargo e Naiara Azevedo, após pedido do Ministério Público do estado. O prefeito da cidade, no entanto, afirmou que já conseguiram uma liminar para realizar o evento.

A promotoria indicou que foi gasto no evento R$ 1,8 milhão -R$ 875 mil deles na contratação de shows dos sertanejos. Para o Ministério Público, esses valores são excessivos e incompatíveis com a situação financeira da cidade, que tem quase 9 mil habitantes.

A decisão publicada nesta semana determina a suspensão dos contratos da 30ª edição da Festa do Peão do município e, em caso de descumprimento, também fixa uma multa de R$ 50 mil por dia, limitada por 30 dias, para cada um dos gestores públicos responsáveis e os representantes das empresas contratadas.

O prefeito de Itauçu, Clayton Melo, do União Brasil, usou as redes sociais da prefeitura para informar que conseguiram uma liminar para realizar o evento, que começou na noite passada. Antes da liminar, no entanto, ele já havia se posicionado afirmando que o evento iria acontecer.

"Estou passando para reafirmar nosso compromisso que hoje às 20h estaremos fazendo a abertura da 30ª Festa do Peão. Tem uma decisão correndo aí, mas nós já buscamos nossos meios cabíveis junto ao Tribunal e não temos dúvidas que a festa vai acontecer", disse ele.