Coyote Peterson, sucesso na web com vídeos com bichos, estreia programa na TV paga

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Coyote Peterson captura uma formiga-bala com um frasco de vidro, e a coloca sobre seu braço. A picada não demora: longa, profunda, excruciante. Alucinado de dor, Coyote esfrega o braço na lama, aos gritos.

Dizem que a formiga-bala da Costa Rica tem a picada mais dolorosa entre todos os animais. Coyote Peterson deve saber: em vídeos do seu canal no YouTube, "Brave Wilderness", ele também já se deixou picar por vespas, aranhas e escorpiões.

Os vídeos, é claro, viralizaram, e o canal já tem mais de 15 milhões de seguidores. Tanto sucesso fez com que este influenciador ganhasse seu próprio programa na TV: "Encontro Selvagem com Coyote Peterson", que estreia no canal Animal Planet na próxima quarta-feira (19), às 20h30.

Na semana passada, eu participei de uma entrevista por telefone com Coyote Peterson, junto com outros jornalistas da América Latina. Logo no começo da conversa, ele garante: as picadas de bichos assustadores não farão parte da nova atração.

"O programa vai ter a mesma qualidade imersiva dos meus vídeos na internet, mas com tomadas aéreas feitas por drones, trilha sonora original e valores de produção dignos de um 'Planeta Terra' [superprodução da BBC Studios sobre a vida animal]", conta Coyote.

"Meu primeiro objetivo é educar. Destruir os mitos que ainda cercam crocodilos, aranhas e outros animais que as pessoas temem. A série tem muitos elementos de aventura, mas também uma mensagem de preservação".

Isto fez com que Coyote, que não é formado em biologia, ganhasse o respeito da comunidade científica. "Tudo o que eu sei sobre a natureza, aprendi em frente às câmeras. Claro que o que eu faço não pode ser considerado pesquisa séria. Mas eu levo uma mensagem de conscientização a uma audiência muito grande, em sinergia com os cientistas. Meu programa é um grande microfone pela conservação do meio ambiente".

Pergunto se ele acredita no aquecimento global. "Eu não sei dizer por que as mudanças climáticas estão acontecendo, mas elas são perceptíveis e inegáveis. Em todos os países que visito, as pessoas me contam que o clima está ficando diferente. Então, o meu programa também serve para colocar este assunto em discussão. Precisamos nos antecipar, para evitar desastres como os incêndios que estão devastando a Austrália".

Coyote Peterson gravou alguns episódios de "Encontro Selvagem" no Brasil. Quero saber qual foi o animal mais perigoso que ele encontrou por aqui. "O jacaré. Mas o ambiente em si é mais ameaçador do que qualquer bicho. Você pode enfiar o pé na lama e torcer o tornozelo", afirma ele.

Quais animais ele tem em casa? "Um cachorro, um jabuti... e duas taratarugas-mordedoras bebês". A tartaruga-mordedora é um réptil enorme e assustador, típico dos lagos do estado americano de Ohio, onde Coyote cresceu. Foram elas que despertaram seu interesse pela fauna.

"Estou criando essas tartaruguinhas até elas serem grandes o suficiente para voltarem para a natureza", conta ele, que participa de um programa de preservação dessa espécie. "Aí, elas poderão comer os bichos que as teriam devorado quando eram pequenas", ri Coyote.

E qual bicho ainda falta em sua lista, já bastante longa? "O dragão-de-komodo, o maior lagarto do mundo. Ele só é encontrado em uma ilha remota da Indonésia. Estamos indo gravar lá este ano".

Peço para ele tomar cuidado. O dragão-de-komodo morde.