Coxa e bumbum de jogadores da Copa desafiam ternos de Ricardo Almeida

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O estilista Ricardo Almeida ficou novamente responsável pela confecção dos ternos dos jogadores da Copa do Mundo, em novembro, e acaba de embarcar para a França para fazer os últimos ajustes nas roupas.

Referência na alfaiataria brasileira, ele afirmou que vestir atletas impõe certos desafios -no caso dos futebolistas, a "musculatura nas coxas e glúteos" que acabam mais desenvolvidas que o normal, conforme disse em entrevista ao jornal O Estado de São Paulo.

O estilista diz que pretende adaptar as roupas ao país-sede da Copa, o Qatar, usando tecidos e cores leves para as roupas dos jogadores e da comissão técnica.

Na França, Almeida fará os últimos ajustes nas vestimentas da equipe brasileira antes do início do torneio, em novembro. A seleção joga dois amistosos no país em outubro.

Segundo ele, os jogadores europeus já interiorizaram a ideia de que é preciso se vestir de forma elegante, algo que "aqui no Brasil, com os jogadores que atuam no país, ainda é um aprendizado".