COVID-19: Rússia libera antiviral para o tratamento do novo coronavírus

Fidel Forato

Ocupando a terceira posição em número de casos do novo coronavírus (SARS-CoV-2) no mundo, a Rússia acaba de autorizar um medicamento contra a COVID-19, o antiviral Avifavir. Segundo dados da Universidade Johns Hopkins, o país contabiliza mais de 410 mil casos da infecção respiratória e mais de 4,8 mil mortes em decorrência da doença.

Em resposta a epidemia no país, a Rússia se prepara para fornecer os hospitais nacionais o medicamento contra o coronavírus que foi desenvolvido pelo Fundo de Investimento Direto da Rússia em parceria com Grupo ChemRar. O antiviral também já obteve aprovação inicial do Ministério da Saúde local, como um tratamento seguro para a COVID-19.

Até o presente momento, os ensaios clínicos mostraram que o Avifavir ajudou a reduzir o número de dias em que uma pessoa está infectada pelo coronavírus e, consequentemente, os longos períodos de internação. Além disso, os testes apontam que o medicamento é eficiente para reduzir o período de febre alta.

Rússia libera medicamento para o tratamento da COVID-19 (Foto: reprodução/ Pixabay)

O tratamento a partir do Avifavir é baseado em uma versão similar ao do medicamento Avigan, da Fujifilm Holdings, que o governo do Japão estuda autorizar para o tratamento do novo coronavírus. Ambos têm como base o Favipiravir, que é usado contra diferentes tipos de vírus de RNA.

O plano é que o medicamento russo já seja enviado para hospitais a partir de 11 de junho, daqui a dez dias. Segundo o ChemRar Group, 60.000 doses do medicamento serão entregues ainda este mês. Além disso, as exportações do antiviral só poderão ocorrer após o atendimento da demanda interna. Enquanto isso, os ensaios clínicos em fase final do Avifavir da Rússia, envolvendo 330 pacientes, continuarão.

Com a nova autorização, a Rússia se une a um seleto grupo de países, como os Estados Unidos, a China e o Japão, que têm medicamentos registrados para o uso contra o novo coronavírus em hospitais. Por enquanto, o Avifavir é o segundo medicamento, depois do Remdesivir, a mostrar resultados promissores contra a COVID-19. Além disso, empresas de todo o mundo estão testando novos medicamentos contra o coronavírus.


Fonte: Canaltech