Covid-19: garoto de 13 anos, mãe e avó morrem em menos de um mês no Paraná

Redação Notícias
·2 minuto de leitura
Família perdeu três integrantes por causa da Covid-19 - Foto: Arquivo pessoal
Família perdeu três integrantes por causa da Covid-19 - Foto: Arquivo pessoal
  • Leonardo, de apenas 13 anos, foi o último a morrer, na última quarta

  • Os três sofriam com sobrepeso, enquanto Eliandra ainda era diabética e hipertensa

  • O pai de Leonardo também teve Covid-19, foi internado, mas sobreviveu

Mais uma família foi dizimada em meio ao pico da Covid-19 no Brasil. No Paraná, Leonardo Budske Busato, de apenas 13 anos, sua mãe, Eliandra Busato, 37, e a avó, Eldora Budske, 64, se tornaram vítimas fatais da pandemia em menos de um mês.

"Estamos todos arrasados porque foram perdas seguidas por uma doença que não nos dar a oportunidade de consolar os familiares pessoalmente e sem a chance de nos despedir em um enterro. Estamos muito abalados e buscando forças”, disse a prima de Eliandra, Rúbia, ao UOL.

Leia também:

Leonardo juntou-se na última quarta-feira aos mais de 280 mil óbitos pelo vírus no Brasil. Ele estava em estado grave na UTI desde a última semana. Eliandra foi a primeira da família a morrer, em 25 de fevereiro, horas depois de ser internada. No último dia 6, Eldora perdeu a vida.

Os três viviam na cidade de Piraquara, na região metropolitana de Curitiba. Segundo familiares, eles estavam com sobrepeso. Eliandra ainda sofria com quadro de diabetes e hipertensão.

Pai sobreviveu à Covid-19

O pai de Leonardo, que não teve o nome revelado, também foi diagnosticado com coronavírus. Ele chegou a ser internado, mas se recuperou e está em casa. Agora, porém, lida com a dor de tantas perdas.

Pai de Leonardo ficou internado, mas se recuperou (AP Photo/Andre Penner)
Pai de Leonardo ficou internado, mas se recuperou (AP Photo/Andre Penner)

“Além dos três, estava internado o marido da Eliandra, que é pai de Leonardo. Só que ele conseguiu se recuperar, saiu do hospital e está muito abalado. Está sendo muito sofrido. Não consigo me colocar no lugar dele ao ponto de sentir a mesma intensidade de dor", comentou Rúbia.