Covas diz que é falsa informação de que vai apertar a quarentena depois da eleição

Silvia Amorim
·1 minuto de leitura
Photo Premium / Agência O Globo

SÃO PAULO - O candidato à reeleição em São Paulo, Bruno Covas (PSDB), negou nesta segunda-feira que esteja esperando o segundo turno da eleição acabar para tomar medidas de maior rigor em relação à quarentana contra o novo coronavírus na cidade. O tucano fez campanha nesta tarde no tradicional bairro da Liberdade, reduto da comunidadfe oriental na capital paulista.

— Estão espalhando fake news de que nós estamos esperando acabar a eleição para tomar atitudes. Os dados aqui da cidade apontam para uma estabilidade em relação ao número de casos e óbitos e um aumento no número de internações muito explicado pela população da classe A que se protegeu por muito tempo e voltou a sair de casa. Não há nenhum número que aponte a necessidade de qualquer ação drástica a partir da segunda-feira — afirmou Covas.

Ele anunciou que reabrirá 200 leitos para atendimento a pacientes de Covid na cidade para tentar evitar situações de desassistência.

— Tem também um aumento de pessoas internadas na cidadeque são de fora de São Paulo e uma redução dos leitos privados e públicos referenciados para Covid. Por isso vamos voltar a ter mais 200 leitos para a Covid na cidade. Passamos esse período todo sem deixar de atender ninguém e vamos continuar assim.

Covas lidera a disputa na capital paulista contra Guilherme Boulos (PSOL). Nesta segunda-feira, o candidato do PSDB promete prorrogar a validade do cartão merenda a alunos da rede municipal até 2021.