Coronavírus: Paulo Guedes testa negativo, diz Ministério da Economia

Paulo Guedes trabalhava de casa desde a última sexta-feira (Foto: Sergio Lima / AFP via Getty Images)

O teste do ministro da Economia, Paulo Guedes, para o novo coronavírus deu negativo, divulgou nesta quinta-feira (26) a pasta. Em nota, o ministério informou que o teste foi realizado no dia 18 no posto de atendimento do Palácio do Planalto e que o resultado saiu na sexta-feira (20).

Segundo o comunicado, o material foi enviado pelo Hospital das Forças Armadas (HFA), de Brasília, para a Fundação Oswaldo Cruz, no Rio de Janeiro, que fez a análise do teste. Desde a última sexta-feira, o ministro trabalha remotamente de casa, no Rio de Janeiro, de onde participa de videoconferências.

Leia também

O Ministério da Economia informou que a adoção do teletrabalho pelo ministro foi uma medida de precaução. “Para evitar especulações, o ministro Paulo Guedes reforça seu compromisso com a transparência e informará a sociedade o resultado de qualquer outro exame se houver necessidade”, ressaltou a nota.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Um dos secretários especiais de Guedes confirmou ter contraído o coronavírus durante a viagem do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos, no início do mês. O secretário especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais, Marcos Troyjo, teve teste positivo para a doença . No entanto, segundo a pasta, ele isolou-se em casa após voltar da viagem e não se encontrou com o ministro.

CASOS NO BRASIL

O Ministério da Saúde atualizou para 78 o número de mortes em decorrência do novo coronavírus no Brasil nesta quinta-feira (26). Ao todo, também foram confirmados 2.915 casos da Covid-19 no país. Até quarta, eram 57 mortes e 2.433 casos confirmados no Brasil.

São Paulo continua sendo o estado mais afetado, com 58 mortes e 1.052 casos confirmados. Em seguida vem o Rio de Janeiro, com 9 mortes e 421 casos. Também já registraram mortes os estados do Ceará (3), Pernambuco (3), Amazonas (1), Goiás (1), Santa Catarina (1) e Rio Grande do Sul (1).

da Agência Brasil