Coronavírus: Médicos sofrem com falta de equipamentos e improvisam até com saco plástico no RJ

Médicos improvisam com sacos plásticos como proteção no atendimento aos pacientes no Hospital Salgado Filho - Foto: Reprodução/TV Globo

Ao menos 100 enfermeiros e 30 médicos do Rio de Janeiro foram afastados de suas funções por contágio ou suspeita do novo coronavírus. Glauber Amâncio, diretor do Conselho Regional de Enfermagem, confirmou a informação à TV Globo e ressaltou também a falta de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) como uma das principais razões para esse cenário.

Segundo Amâncio, médicos e outros profissionais, com medo de represálias, estavam denunciando a situação apenas aos sindicatos. Agora, as informações estão sendo encaminhadas para o Ministério Público e para a Vigilância Sanitária.

Leia também

"O Conselho Regional de Enfermagem já recebeu 127 denúncias de profissionais de enfermagem, em sua grande maioria sobre a falta do EPI (...) em relação à exposição pela falta do EPI, nós temos 15 mil profissionais de enfermagem expostos e 4 mil profissionais médicos expostos", disse o diretor do conselho à emissora.

Unidades de saúde sem sabão, falta de máscara e EPIs fora do padrão são as principais baixas nos hospitais, de acordo com as denúncias ouvidas por Amâncio.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

A TV Globo publicou publicou uma denúncia parecida que recebeu: profissionais utilizando sacos plásticos no lugar dos capotes cirúrgicos no Hospital Salgado Filho, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

Governo responde denúncias

De acordo com a emissora, a Secretaria Estadual de Saúde diz que começou a distribuir cinco mil máscaras doadas pelo Centro Brasileiro de Mediação e Arbitragem (CBMA) e Federação das Indústrias do Estado do RJ (Firjan) em hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) nesta quarta-feira (1).

A pasta anunciou a compra de mais 1,5 milhão de máscaras cirúrgicas, 150 mil máscaras de proteção e 600 mil aventais, entre outros intens para abastecer as unidades que tentam conter o avanço da Covid-19.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.