Coronavírus: Índia decreta quarentena de 21 dias e mundo já contabiliza 2 bilhões em isolamento

Foto: AP Photo/Anupam Nath

Chamada de “bloqueio total”, a quarentena na Índia deve isolar 1,3 bilhão de pessoas. A determinação é do primeiro-ministro indiano, Narenda Modi. O anúncio da medida aconteceu nesta terça-feira. O isolamento deve durar 21 dias.

Até agora esta é a mais extensa medida de isolamento, para evitar a disseminação do coronavírus. Com a quarentena na Índia, o número de pessoas em isolamento somam 2 bilhões de pessoas em todo o mundo.

Leia também

Autoridades de saúde indiana contabilizam 469 casos confirmados de covid-19  e dez mortes no país.

O governo já havia proibido voos e viagens de trens e ordenado o fechamento do comércio e das escolas, mas a população ainda estava livre para sair de casa antes do anúncio desta terça.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

No Twitter, Narendra Modi afirmou não haver necessidade de entrar em pânico.

“Absolutamente não há necessidade de entrar em pânico. Produtos essenciais, medicamentos etc. estariam disponíveis. O Centro e vários governos estaduais trabalharão em estreita coordenação para garantir isso. Juntos, combateremos o covid-19 e criaremos uma Índia mais saudável”, escreveu na rede social.

Diferente do que ocorreu em outros países, Modi indicou que não haverá nenhum tipo de exceção - como, por exemplo, para profissionais de saúde. Ele disse apenas que o governo e entidades da sociedade civis vão ajudar quem precisar, mas sem dar mais detalhes.

O premiê anunciou também a criação de um fundo de US$ 2 bilhões (R$ 10,15 bilhões) para novos investimentos no sistema de saúde do país.

A preocupação fica por conta do grande contingente de moradores de rua que existe na Índia. Segundo dados mais recentes, de 2017, o país conta 1,77 milhão de pessoas vivendo nesta condição.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.