Coronavírus: Grupo organiza festa com carros de luxo na quarentena e causa revolta no litoral de SP

Grupo faz festa em condomínio e gera revolta nas redes sociais - Foto: Reprodução/Instagram

Uma festa organizada por um grupo de amigos no último domingo (03) gerou revolta nas redes sociais. A comemoração, que reuniu carros de luxo, ocorreu em uma residência em Riviera de São Lourenço, no litoral de São Paulo. As informações são do Portal G1.

Os participantes da festa possuem um perfil no Instagram, onde compartilham fotos de carros esportivos, divulgaram imagens do encontro, que gerou questionamentos a respeito do isolamento social, medida adotada para conter a pandemia do novo coronavírus no Brasil.

Leia também

Segundo o G1, o evento também incomodou vizinhos da residência, que realizaram uma denúncia à Guarda Civil Municipal (GCM) da cidade.

De acordo a Prefeitura de Bertioga, a GCM foi acionada para atender a um caso de perturbação de sossego e compareceu ao imóvel.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Ainda de acordo com o G1, a equipe constatou o volume alto, mas não acima do permitido. A corporação solicitou ao responsável pela residência que reduzisse o volume e isso foi atendido. Os agentes também orientaram sobre as medidas de isolamento social.

Fernando Andrade Vieira, advogado que faz parte do grupo e estava no local, afirmou que essa não é a primeira vez que há reclamação de som alto na residência e ressaltou que não há proibição legal para que as pessoas se reúnam.

Segundo Vieira, que falou ao G1, houve a comemoração no imóvel e se tratou de uma “festa familiar”.

“Não sei o que tanto incomoda em ter um som na casa. Você exigir que não tenha som em uma casa, não existe lei para isso. No que tange à união de pessoas, na realidade, também não existe a proibição, e sim uma orientação. São duas coisas diferentes”, afirma.

Ele alega que a comemoração causou polêmica nas redes porque os carros eram de luxo. “Venhamos e convenhamos, se fosse dez carros velhos na frente da casa, não teria nenhum problema”, afirma.

O advogado defendeu os participantes da festa dizendo que houve ações de solidariedade realizadas pelo grupo.

“As pessoas não querem saber o que o grupo faz em prol da sociedade. Essa semana, fizemos a arrecadação de alimentos para instituições. Inclusive, eu ajudo diversos abrigos para cachorros de rua. Não precisamos postar para não colocar a pessoa que recebe em uma situação constrangedora. O fato de os integrantes do grupo, graças a Deus, terem uma situação diferenciada e se tornarem odiados é muito chato. Aqui, todas as pessoas são trabalhadoras, são empresários, são pessoas que fazem o bem e que pagam todos os seus impostos. Se puxar a placa de todos os carros, não tem um devendo IPVA. Nós temos o direito de ir e vir”, finaliza o advogado.

Em nota, a administradora do condomínio informou que, desde o dia 20 de março, anunciou a implementação de medidas preventivas para manter o bem-estar dos moradores, colaboradores, clientes e frequentadores, em meio à pandemia da Covid-19.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.