Coronavírus: China diz que ainda não foi contatada pelo Brasil sobre retirada de brasileiros

(AP Photo/Rahmat Gul)

Cônsul-geral da China no Rio de Janeiro, Li Yang afirmou em entrevista coletiva nesta segunda-feira que o governo chinês ainda não foi informado pelo governo brasileiro dos planos de retirar os cidadãos de Wuhan, epicentro da epidemia do coronavírus.

— De acordo com nosso conhecimento, o Brasil ainda não confirmou a retirada de brasileiros. Não sabemos quando vão decidir isso. Quando decidirem retirar brasileiros, a parte chinesa entende perfeitamente, e vamos dar apoio máximo — informou Yang.

Leia também

Ele disse ainda não ter conhecimento de casos de preconceito contra chineses no Brasil.

— O povo brasileiro é civilizado, aberto e simpático. Mesmo que exista preconceito, é uma minoria. O consulado não está preocupado — afirmou.

Yang ainda não sabe quantos turistas chineses devem vir para o Carnaval, mas diz que o governo será informado sobre a chegada deles para sejam tomadas algumas medidas específicas.

— O Brasil passou por várias epidemias de vírus, mas mantém a alegria. A vida continua e o carnaval continua — falou o diplomata.

Ele disse ainda que os casos confirmados da doença devem crescer mais rapidamente porque a capacidade de testar o vírus está aumentando. Segundo ele, agora o método para identificar o vírus leva de oito a 15 minutos, e o centro de detecção do vírus pode receber 100 mil amostras por dia.

E informou por fim que os chineses chegaram à "fase final da vacina" contra o coronavírus:

— Sabemos que vacina é coisa séria. Não podemos, para reduzir o tempo, produzir algo sem eficácia. Mas em curto prazo vamos ver a vacina nascer.

Da AGÊNCIA O GLOBO