Governo Bolsonaro comemora “bons números” do coronavírus no Brasil

Brasil tem 7.288 mortes e 105.222 casos confirmados de Covid-19. Cidades como Manaus (AM) enfrentam colapso no sistema de saúde (Photo by MICHAEL DANTAS/AFP via Getty Images)

Depois que o ministro da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, criticou a “falta de boa notícias” na cobertura feita pela imprensa sobre a pandemia do novo coronavírus, a Secretaria de Comunicação da Presidência da República lançou a campanha “Placar da Vida”.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

Ignorando as 7.288 mortes pela Covid-19 registradas pelo Ministério da Saúde, o governo comemora os “bons números”: dos 105.222 infectados pelo coronavírus, 45.815 (43,5%) já se recuperaram e 52.119 (49,5%) ainda estão em recuperação.

Leia também

O governo também não cita que o Brasil tem a maior taxa de transmissão da Covid-19 no mundo, segundo estudo realizado pela Imperial College de Londres. Isso quer dizer que cada pessoa contaminada no país passa a doença para outras três.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Entre as maiores taxas de letalidade do mundo, o país ocupa a sétima posição, com índice de 7%, maior inclusive que o dos Estados Unidos, que concentram 33% de todas as mortes mundiais. A taxa de letalidade mede a gravidade, ou seja, o percentual de pacientes com a doença que morrem em decorrência da doença.

O país enfrenta ainda um cenário de subnotificação de casos de Covid-19, já que faltam testes em vários lugares. De acordo com relatório do Ministério da Saúde, o Brasil tem quatro vezes mais internação por insuficiência respiratória (falta de ar) do que o esperado para o período, sem contar os casos já confirmados de Covid-19. Com isso, a estimativa é de que o número de pacientes infectados pelo coronavírus seja de quatro a cinco vezes maior.