Coronavírus: número de casos suspeitos no Brasil sobe para 16

Foto: AP Photo/Alberto Pezzali

O Ministério da Saúde elevou neste sábado (01) o número de casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus surgido na China de 12 para 16. A pasta afirmou que o Brasil segue nenhum caso confirmado da doença. Ainda de acordo com a pasta, 10 casos suspeitos no país já foram descartados.

Os 16 casos suspeitos estão em cinco Estados: Ceará (1), São Paulo (8), Paraná (1), Santa Catarina (2) e Rio Grande do Sul (4), informou a pasta.

Leia também

Segundo dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) atualizados até às 16h deste sábado e citados pelo ministério, no mundo existem 11.953 casos confirmados de infecção pelo vírus nCoV-2019 (novo coronavírus), dos quais 11.821 na China. Nenhum país latino-americano foi citado até agora com caso confirmado. O número de mortos pela infecção está em 259, todos ocorridos no país asiático.

Na quinta-feira (30), a OMS declarou que o novo coronavírus é uma emergência de saúde pública internacional.

Profissional de saúde apresenta sintomas

A cidade de Paulínia, no interior de São Paulo, confirmou o segundo caso suspeito de coronavírus. O primeiro havia sido registrado na quinta-feira (30). Trata-se de um homem de 45 anos que voltou recentemente de uma viagem à China.

A Secretaria Municipal de Saúde de Paulínia informou, em nota, que “está tomando todas as providências de caráter epidemiológico, de acordo com os critérios estabelecidos pelo Centro de Vigilância Epidemiológica do Estado de São Paulo, além de medidas de segurança e de isolamento para tratar de forma mais adequada e eficiente a família, bem como de proteção da população”.

Apesar de residir em Paulínia, o paciente foi atendido em uma clínica particular na vizinha Campinas. Esse caso é considerado suspeito pelo Ministério da Saúde. A profissional de saúde que atendeu o paciente em Campinas, uma mulher de 30 anos que também reside em Paulínia, apresentou sintomas da doença. Segundo a nota divulgada pela secretaria, ela “já está em isolamento domiciliar, assim como toda sua família".

O estado de saúde dos dois pacientes, informou a nota, é estável. Ambos estão sendo acompanhados por um Comitê de Gestão criado pela secretaria.

***Com informações da Reuters e do Extra