Coronavírus: Por que acordamos cansados durante a quarentena?

Muitos estão acordando grogues durante a quarentena do coronavírus. (Getty Images)

A quarentena muita gente a se adaptar a um ritmo de vida mais lento, enquanto as autoridades tentam controlar o surto de coronavírus.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Enquanto nos preparamos para outro dia de confinamento, no entanto, muitos estão se sentindo mais grogues do que nunca.

Leia também

Com a socialização estando fora de cogitação, o dia-a-dia pode parecer bastante monótono. Muitos estão tentando aproveitar o tempo extra para ler, assistir filmes e concluir afazeres em casa, no entanto, a interrupção de nossa rotina pode afetar a forma como dormimos.

Os britânicos foram instruídos a trabalhar remotamente, de casa, se possível, durante o surto de coronavírus. (Getty Images)

"Se você está se sentindo grogue, é provável que sua rotina tenha mudado e você tenha perturbado seu ritmo circadiano [relógio biológico]", disse o especialista em sono, Dr. Neil Stanley.

Nosso relógio corporal, altamente sensível, também pode ser afetado pela atividade física reduzida e exposição à vitamina D, à medida que passamos mais tempo em ambientes fechados.

Os britânicos podem se exercitar ao ar livre, mas devem manter uma distância de dois metros de qualquer pessoa com quem não moram junto.

As autoridades de saúde recomendam que as pessoas tomem um suplemento de vitamina D para manter os níveis elevados durante a quarentena. O contato social reduzido também pode estar deixando muitos se sentindo desestimulados mentalmente.

"Os seres humanos são feitos para socializar e prosperar em ambientes de conexão social, cooperação, competição e amor", disse Liz Ritchie, psicoterapeuta da St Andrew's Healthcare, ao Yahoo.

“No meio da quarentena, nossas vidas mudaram imensamente e nos vemos vivendo uma espécie de existência surreal dominada por isolamento, estado de alerta, ansiedade e inquietação sobre o que pode acontecer como resultado dessa pandemia. A intensa ansiedade sobre a incerteza pode nos fazer sentir cansados, reduzir nossos níveis de energia, causar exaustão física ou mental e falta de motivação".

Como acordar se sentindo melhor?

Uma soneca no meio da semana parece antinatural, mas pode ser a chave para começar o dia com mais disposição.”Curiosamente, o 23andMe revelou recentemente que nosso tempo médio de despertar genético natural é 7:55 da manhã, mas nem sempre foi possível dormir até esse horário já que geralmente precisamos sair de casa para começar a trabalhar antes disso", disse o Dr. Stanley.

"Agora estamos trancados por um período prolongado de tempo, aqueles que podem, devem tentar tirar proveito de uma pequena soneca, pois isso pode melhorar a maneira como você se sente pela manhã". Levando em consideração sua nova soneca, tente manter um horário fixo para ir dormir e para acordar.

"Seu cérebro antecipará seu despertar e estará pronto para começar a funcionar", disse Stanley. "Isso significa que você não precisará confiar em um despertador, que o assusta e aumenta os níveis de estresse”.

"Também recomendo beber um copo de água para ajudar a reidratá-lo pela manhã e obter exposição à luz solar logo após acordar para ajudar você a se sentir mais alegre."

Se você achar que seu sono está alterado, fazer uma pausa em meio a toda essa preocupação e tristeza pode colocá-lo em um estado mental mais zen.

"Certifique-se de tomar seus 'suplementos para o riso'", disse Meg Aroll, psicóloga da Healthspan, anteriormente ao Yahoo do Reino Unido. "Seja lá o que vai trazer um sorriso ao seu rosto, como vídeos bobos de gatos no YouTube, um show de comédia na Netflix ou organizar uma competição de 'piadas de tiozão' com amigos no WhatsApp.”

"O riso melhora o humor e pode dar uma trégua a pensamentos intrusivos e negativos".

Qualquer pessoa com febre ou tosse, características do coronavírus deve se autoisolar completamente em casa por sete dias. (Getty Images)

O que é o coronavírus?

O novo coronavírus é um dos sete tipos de uma classe de vírus conhecidos por infectar seres humanos. Outros causam desde o resfriado comum até a síndrome respiratória aguda grave (Sars), que matou 774 pessoas durante o surto de 2002/2003.

Desde que o surto de coronavírus foi identificado, mais de 3,2 milhões de casos foram confirmados em todo o mundo, de acordo com a Universidade Johns Hopkins. Nesses casos, sabe-se que mais de 1 milhão "se recuperaram".

Globalmente, o número de mortos ultrapassou 230.000. O coronavírus se espalha principalmente através de gotículas infectadas expelidas pela tosse ou espirro. Há também evidências de que ele pode ser transmitido nas fezes e sobreviver nas superfícies. Os sintomas incluem febre, tosse e falta de ar.

O coronavírus não possui um tratamento, e a maioria dos pacientes combate naturalmente a infecção. Aqueles que necessitam de hospitalização recebem "cuidados de suporte", como oxigenação, enquanto o sistema imunológico começa a funcionar.

As autoridades pedem que as pessoas evitem o coronavírus lavando as mãos regularmente e mantendo o distanciamento social.

Alexandra Thompson