Coronavírus: Bolsonaro chama isolamento social de “tirania”

Foto: Andressa Anholete/Getty Images

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a criticar o isolamento social, recomendado pela OMS (Organização Mundial da Saúde) para impedir a propagação do coronavírus.

E nos siga no Google News:

Yahoo Notícias | Yahoo Finanças | Yahoo Esportes | Yahoo Vida e Estilo

Em seu Twitter, o chefe do Executivo divulgou um pronunciamento do ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, sobre o auxílio emergencial de R$ 600 reais para trabalhadores informais e famílias de baixa renda. Além do vídeo, Bolsonaro escreveu:

“O desemprego, a fome e a miséria será o futuro daqueles que apoiam a tirania do isolamento social.”

Leia também

Bolsonaro defende o isolamento apenas de pessoas do chamado grupo de risco (idosos e doentes crônicos, por exemplo) e a abertura do comércio. Em contrapartida, governadores endurecem a quarentena com o avanço da Covid-19, e estados como Maranhão adotaram o lockdown (isolamento compulsório).

No Brasil, sexto país com mais vítimas no mundo, 14.817 pessoas já morreram por Covid-19 até a última sexta-feira (15).