Corinthians adia pagamento de salários dos atletas e cogita redução de 50% aos funcionários

Parque São Jorge passou o fim de semana sem energia elétrica após corte por falta de pagamento (Daniel Augusto Jr/Corinthians)

O corte da energia elétrica no Parque São Jorge por falta de pagamento, durante o fim de semana, não foi o único sinal de que as coisas vão mal financeiramente para o Corinthians. O clube ainda não pagou os salários dos atletas referente ao mês de março e cogita cortar pela metade o dinheiro dos funcionários a partir de maio.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Esportes no Google News

O Blog apurou que os jogadores como Cássio, Fagner, Gil e companhia seguem aguardando o pagamento dos vencimentos do mês passado. A diretoria alegou problemas com o fluxo de caixa e programou o depósito para a próxima quinta-feira.

Leia também:

Já os funcionários que trabalham por exemplo no Parque São Jorge e que têm feito expediente de casa correm o risco de verem sua carga de trabalho reduzida a partir de 1º de maio. Como consequência, só ganhariam metade do salário até que a rotina volte ao normal.

Vale lembrar que o episódio do corte da luz deixou o Parque São Jorge às escuras durante todo o fim de semana. Por meio de uma nota oficial, o Corinthians atribuiu o problema “a mudança na rotina de trabalho em home office devido à pandemia do Covid-19”, que teria gerado um erro em função do rodízio de funcionários.

Veja mais de Jorge Nicola no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.