Coren arquiva caso de Klara Castanho após investigação não encontrar provas de vazamento de informações

Klara Castanho - Reprodução Instagram credit:Bang Showbiz
Klara Castanho - Reprodução Instagram credit:Bang Showbiz

O caso de Klara Castanho teve mais uma reviravolta.

O Coren, Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo, não constatou nenhuma evidência que o hospital onde Klara ficou internada vazou informações sobre seu estado de saúde e os fatos polêmicos que aconteceram em sua vida. O órgão optou pelo arquivamento do caso.

"O conselho seguiu todos os ritos processuais, solicitou documentos à instituição hospitalar e convocou os profissionais do plantão à época do fato denunciado, porém não constatou a participação de nenhum profissional de enfermagem em relação ao vazamento de quaisquer informações sigilosas de pacientes, o que levou ao arquivamento do processo. Até o momento, o Coren-SP também não recebeu denúncia por parte da atriz quanto ao tema".

No ano passado, Klara foi exposta pelo jornalista Léo Dias sobre sua gravidez secreta e a doação de seu filho para a adoção. A atriz explicou que foi vítima de violência sexual e que doou o bebê através de processos legais, mas acusou o hospital onde ficou e os profissionais que a atenderam de vazarem as informações para a imprensa.