Coreia do Norte fecha fronteiras para turistas por conta de vírus chinês

(AP Photo/Mark Schiefelbein)

A Coreia do Norte fechará sua fronteira para turistas por conta do coronavírus que já deixou seis pessoas mortas na China. As informações são da agência norte-coreana NK News. 

“Fomos informados de que turistas estrangeiros estão temporariamente suspensos de entrarem na Coreia do Norte até que as autoridades sintam que o Coronavírus está sob controle”, afirmou Rowan Beard, instrutor de turismo, ao NK News.

Leia também

O objetivo das autoridades norte-coreanas é impedir a entrada principalmente pela fronteira em Sinuiju, na China. O país tem sido o principal polo de casos — que já superaram os 1500 — e único lugar do mundo onde já foram registradas mortes.

Medidas dessa mesma natureza foram tomadas em 2003, quando o mundo enfrentou o SARS (Síndrome Respiratória Aguda Grave).

A medida da Coreia do Norte segue a incapacidade do país de lidar com surtos de doenças infecciosas. De acordo com estudo global de saúde pública divulgado em outubro de 2019, a capacidade de resistência do país a esse tipo de surto está entre os piores do mundo.

O surto

O número de mortos pelo surto de coronavírus na China subiu para seis nesta terça-feira, e as autoridades relataram um aumento em novos casos, com receios de que a cifra de infecção aumente ainda mais com as viagens de centenas de milhões de pessoas para o feriado do Ano Novo Lunar.

Autoridades confirmaram que o novo vírus misterioso pode se espalhar entre humanos e disseram que 15 pessoas de equipes de saúde já foram infectadas, alimentando temores sobre uma pandemia internacional e levando as autoridades aeroportuárias do mundo todo a intensificar a triagem de viajantes da China.

A mais recente atualização sobre o surto que começou na cidade de Wuhan, no centro da China, causou arrepios nos mercados financeiros, e a Organização Mundial da Saúde convocou uma reunião para quarta-feira para avaliar a declaração de uma emergência internacional de saúde.

A Comissão Nacional de Saúde da China colocou o número de casos confirmados em 291 até o final de segunda-feira, mas províncias forneceram informações mais atualizadas nesta terça-feira, mostrando uma expansão geográfica.